Vivendo a Africa

Denise na Africa do SulEntre praias e savanas, surfistas e leões, Denise vive na mágica Cape Town na Africa do Sul.
Ela não só vive na Africa, ela vive “A Africa“, de verdade!
Divirta-se e apaixone-se com sua história…
Continuar a ler

Na Espanha por amor

Alessandra na EspanhaAlessandra deixou seu emprego em um famoso jornal de Sao Paulo, sua família, amigos e toda a sua vida para viver com seu namorado espanhol Ernesto em Madrid. Um amor que começou na internet, foi concretizado depois de um atentado e que acabou em casamento. Essa “espanhola nascida no Brasil” não se arrepende da decisão tomada e da grande mudança em sua vida. Continuar a ler

Uma paranaense desde “As Afortunadas”

Patricia nas Ilhas CanariasA vida expatriada de Patricia foi acontecendo aos poucos. Primeiro ela foi realizar os cursos de doutorado nas Ilhas Canárias, nisso surgiu a oportunidade de alongar sua estada devido a uma bolsa de pesquisa e depois aconteceu dela se apaixonar por um local e adotar a ilha como segunda casa.
Aproveitando as oportunidades, ela vai traçando sua nova vida e vivendo as diferenças culturais de uma forma natural. Saudades sempre surge, mas o skype esta aí para ajudar um pouquinho…

Continuar a ler

Aventuras de uma gringa no Rio

Gringa no RioPara fugir um pouco do foco da entrevistas com brasileiros expatriados, que tal termos lermos a história de uma garota da Nova Iorque, que mudou-se para a Cidade Maravilhosa há mais de um ano, e se apaixonou pelo Brasil e por um brasileiro?
Conheça um pouquino da Rachel, uma americana em terras brasileiras… Continuar a ler

Vida na Big Smoke

Isadora na InglaterraIsadora é casada com um Italiano, reside em Londres há 3 anos e é consultora de estratégia. O relato de sua vida expatriada é muito realista; ela nos conta como conseguiu o primeiro emprego, da importância de aprender a lingua local, da riqueza cultural e de como Londres pode ser interessante, mas ao mesmo tempo estranha aos olhos dos estrangeiros. 
Conheça um pouco mais de sua história… Continuar a ler

Dissecando a França

Eloi na FrancaEloi é um daqueles expatriados privilegiados por morar em Paris, uma das cidades mais belas do mundo. Como ele mesmo diz: “…sempre que estou de mal-humor eu pego a bicicleta e vou passear na beira do Sena, faz bem para o espírito“. Por outro lado, admite que o dia-a-dia na Cidade Luz não tem o mesmo glamour retratado em fotos e filmes. Por isso mesmo, tem investido em viagens a outras regiões da França e se encantado com a riqueza natural desse pais. Continuar a ler

Retorno ao Lar

Simone nos EUAA vida as vezes nos dá uma rasteira e foi isso que aconteceu com a comissaria de voo Simone em 2001 quando a Transbrasil decretou falência e a demitiu. Decidida a dar uma virada na sua vida e atingir fluência no inglês, ela e uma amiga foram para Florida estudar e vivenciar outra cultura.
Em Miami ela conheceu o marido e hoje tem duas filhas. Adora morar nos EUA e de lá não pretende sair… Continuar a ler

Mineirinha n’Alemanha

Sandra na AlemanhaSandra, que nasceu e viveu em Beagá até os 23 anos, foi para a Alemanha em 1993 para um estágio da AIESEC na área de comércio exterior. Sem que tivesse planejado inicialmente, acabou ficando por lá, se casou, teve filhos e seguiu carreira. Ela mora no extremo sul da Alemanha, no Lago de Constança, bem pertinho da fronteira com a Suíça. É casada, tem dois filhos e trabalha como gerente de Recursos Humanos em uma empresa de médio porte alemã. Continuar a ler

Uma papachibé perdida na fronteira entre Alemanha e França!

Cissinha entra Alemanha e FrancaArrastada pelos cabelos (versão dela), essa paraense larga empregos e família para virar dona-de-casa (ela detesta esse rótulo) e viver um grande amor!
Cissinha é uma papachibé alto-astral, que aprende a cada dia o valor de se ter “jogo de cintura” vivendo entre dois países do velho mundo… Continuar a ler

A pavulagem de uma Macapaense na Alemanha

Roseanne na AlemanhaRoseane chegou em Heidelberg – na Alemanha, sofrendo de banzu, mas cheia de disposição para encarar a nova vida. Na bagagem veio todo seu “pertencimento” indígena, negro, caboclo e nortista. Além da pavulagem que não “arreda” dessa mulher com uma fibra sem tamanho.
Leia mais… Continuar a ler