Vida Cigana

Raquel em LisboaA ideia da Raquel, era fazer faculdade na Europa junto com sua melhor amiga. O plano acabou não indo pra frente, mas como o mundo da voltas, durante suas andanças pela Europa, conheceu um Suiço com quem começou a namorar e foi o empurrãozinho que precisava para tudo se tornar realidade, hoje ela reside e estuda em Lisboa.
Conheça um pouquinho da história dessa mineira que com apenas 20 anos, já viveu na Italia, Espanha e atualmente Portugal…

– Nome:
Raquel

– Onde nasceu e cresceu?
Belo Horizonte

– Em que país e cidade você mora?
Lisboa, Portugal
Raquel em Lisboa
– Você mora sozinho ou com sua familia?
Sozinha

– Há quanto tempo você reside nesse local?
2 meses

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiencia?
Roma e Barcelona

– Qual sua idade?
20 anos.

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Na verdade, desde os 15 anos. Minha melhor amiga era americana, e começamos a bolar um plano de vir pra Europa fazer universidade aqui. O plano deu errado, mas a idéia nunca saiu da minha cabeça, e como meu namorado vive aqui, a idéia se tornou mais prática.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
O meu visto é de estudante, e posso trabalhar apenas meio período. Como estudo de manhã, não daria conta de conciliar a rotina de trabalho mesmo. O visto de estudante foi super fácil na verdade, o consulado português foi o mais prático que já tive alguma experiência. O italiano é bem compliacado, eles te olham com cara feia mesmo com toda a papelada burocrática na mão. Já o espanhol é bem cheio, e tive que viajar ao Rio para fazer o visto e depois para pegá-lo.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
O Brasil tem um acordo com Portugal para quem é contribuinte do INSS, em que podemos usufruir do sistema de saúde público de Portugal. Tive um problema sério com o ASSIST-CARD em Barcelona, e dessa vez não quis contratar nenhum seguro privado. Não recomendo também, já que na hora em que mais precisei o seguro não cobriu as despesas do hospital.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Como tenho só um mês de Portugal, e só agora o meu visto permite trabalhar, ainda não fui à procura. Mas, por incrível que pareça, tenho impressão que aqui ainda está mais fácil que na Espanha. Ambos os países estão em crise, e trabalha-se muito por 700 euros mensais. Mas pelo menos em Portugal, falamos a mesma língua. Barcelona então fica mais difícil, já que também falam o catalão. É importante dizer que nesses países quase não se contrata mais ilegais, e mesmo que ache um sub emprego, é muito perigoso sofrer ameaças e chantagens do próprio dono do local. Conheço vários amigos nessa situação ou que ja passaram por isso.
Raquel em Lisboa

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Acho super importante! Eu falo italiano, inglês e espanhol. Uma das coisas que mais me incomoda na Suíça, onde meu namorado mora, é isso. Eles me tratam tão bem e eu me sinto realmente em dívida de não poder me comunicar em suíço-alemão. Acredito que seja importante até para nós mesmos, para se sentir parte do país.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Isso é bem complicado. Os brasileiros são super bem tratados como turistas, acredito que todos os países ficam felizes. Não exigimos muito de hotéis e restaurantes, pagamos o que pedirem, não exigimos que falem inglês… É muito cômodo para eles. Já ser um imigrante é outra coisa… Em Portugal, os brasileiros já são tantos que quase todos os portugueses têm algum amigo brasileiro, ou até mesmo família… ou já foram ao Brasil e foram super bem recebidos. Além de que a cultura aqui é relativamente bem parecida com a nossa. Já nos outros países rola aquele medo de que “roubem” a cultura deles, e realmente… quantos brasileiros na Suíça, na Espanha e na Itália que nem falam a língua do país… nem se esforçam para compreender e se encaixar na sociedade. O povo tende a generalizar, e achar que todo brasileiro é malandro, e toda brasileira é prostituta. O respeito tem que ser conquistado.

– Sente saudades da familia no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Muita, muuuuita saudade da minha família, da minha casa, dos amigos e da comida! Comeria 200 coxinhas se pudesse agora. Dessa vez trouxe farinha de mandioca, para fazer farofa. Parece ridículo, mas é uma das maiores dificuldades aqui. Os europeus comem muito pão, salada, batata, tomam vinho e agua gaiseificada… Eu sou fã de um churrasquinho mesmo.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Brasileiro de uma forma geral, sai do Brasil procurando o Brasil. Então todos os eventos latinos estamos lá. Churrascos, feijoadas… E se for de graça, melhor ainda! Esse final de semana mesmo tem show do monobloco, ney matogrosso, aqui em Lisboa. A brasileirada toda vai! Eu realmente ainda não sei os costumes brasileiros, mas na Italia e na Espanha a noite é a mesma coisa… Mas claro, de dia eles sempre vão à parques, cafés… Essas coisas que no Brasil nao fazemos tanto.
Raquel em Lisboa

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre? Portugal?
Sinceramente ainda não posso dizer… Pretendo depois que terminar minha faculdade aqui em Lisboa fazer uma pós na Suíça pra ficar mais perto do Claudio… e depois não sei. Ainda não caiu a fixa que eu possa nunca mais voltar a morar no Brasil.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso?Comprar imoveis é algo comum nesse país?
Estou alugando um quarto por 380 euros por mês. Eu sei que tem coisa mais barata por ai, mas como ficarei um longo tempo aqui, e já me mudei tanto nos dois últimos anos, quis um apartamento novo, em boas condições.

– Qual o custo de vida?
Eu gasto em torno de 1000 euros por mês, mas isso indo visitar o Claudio, e morando em um apartamento melhorzinho. Creio que para uma família de 4 pessoas, em torno de 3000 euros dá pra se viver bem.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
– negativos: saudade da família, de saber exatamente onde estou, como ir, como vir, dos amigos de verdade, da comida, se impor sozinha como imigrante.
– positivos: a facilidade e praticidade da vida aqui, conhecer outras culturas, outras linguas, outras pessoas, e claro, o clima aqui em Portugal é o melhorzinho da Europa.

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
É tanta coisa! Mas duas que estou lembrando aqui agora… Primeiro, os chuveiros que são sempre essas duchinhas e que dificilmente são boas! Sempre cai agua demais, agua de menos, estoura… Eles não têm box tambem. Nem ralo no banheiro. Enfim, o banheiro é bem curioso! E segundo, que absolutamente ninguém dá uma cochiladinha depois do almoço. Não que isso seja a coisa mais normal do mundo, mas anormal também não é. Não assustamos no Brasil quando alguem diz estar com sono à tarde. Na Suíça é impossível fazer-los entender.

– O país que você reside tem alguma coisa que é usado no dia a dia que você acha que seria interessante ser implementado no Brasil?
O transporte público, a limpeza urbana, o modo como as construções são feitas, as rodovias, a pontualidade… e por ai vai.

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Que venham preparados para o frio, que treinem algo da língua local, que tragam suficiente dinheiro para se manter pelo menos os primeiros 2 meses.
Raquel em Lisboa

– Se pudesse descrever em uma palavra a experiencia que esta vivendo nesse país, qual seria?
Acho que ‘reconstrução’ de vida. Os outros lugares eu estava de passagem. Aqui tenho que começar do 0 e formar algo sólido pros próximos anos, pelo menos.

8 Respostas

  1. Adorei sua historia de vida!Em Portugal tem limite de idade para tirar o visto de estudante?Tb ja morei em outro pais,mas a ilegalidade nao e nada bom.Somos 2 pessoas,eu e meu marido.Temos caezinhos pequenos.Quanto vc acha que vamos gastar por mes.Temos nossa renda propria,mas quero muito estudar e trabalhar.Obg!Seja sempre feliz!
    Meu e-mail
    sandra_regina_rj@hotmail.com

  2. Ô mineira corajosa!

  3. Ahhhhhh… Como eu quero visitar Portugal. Alias, uma das minhas grandes amigas mora por lah, e ela me confirmou essa parte de homem ser visto como malandro e a mulher como prostituta.

    Enfim, estereotipo que precisamos mudar na cabeça dos portugueses.

    PS: Quero ser entrevistada tb, como faz? Hihihihi (acho q jah perguntei isso uma vez)

    Saudades, Mi.

    Bjnhos

  4. Eu quero ser entrevistada tambeeeeeem! Alias, eu acho que eu jah falei isso antes, acho ateh que vc me mandou a entrevista por email… hihihihi🙂

    Adorei a entrevista.. alias, minha amiga que mora no Porto, Portugal, jah tinha me contado sobre essa coisa da mulher brasileira ser vista como prostituta pelas bandas de lah. Ela me contou que as vezes nao eh facil conviver com esse preconceito.

    Enfim… excelente entrevista, Raquel.

    bjnhos🙂

  5. Boa sorte nessa jornada tb vivo isso aqui no mexico…bjos

  6. Nao sabia que eu tinha deixado dois comentarios! Sorry!

  7. Adorei a sua entrevista. Eu acho Portugal um ótimo lugar para morar. A minha cunhada mora em Lisboa a 3 meses. Eu morei na Alemanha que frio….

  8. Own’ Queroo mtoo Ir pa Portugal tb.. preferencia em Lisboa!!
    Mas nn seii por onde começar…Pretendoo fazer minha graduação aii..
    Se alguem puder me dar uma dica em relação aa quatia de dinheiro que devo levar, documentação, vistoo essas coisas… Por favor me ajudem!! Obrigada!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: