Uma carioca Down Under

Claudia na AustraliaCansada do Brasil, da violência, da impunidade e da corrupção, Claudia resolveu largar tudo no Rio e ir tentar a vida na Austrália. Após 2 anos de espera do visto, pisou em solo Australiano pela primeira vez na vida, com seu marido e um filho, na época com 8 anos. Hoje, 3 anos depois, a Austrália é seu novo lar, de onde, provavelmente, não mais sairá.

– Nome:
Claudia Lordão

– Onde nasceu e cresceu?
Nasci e cresci em Niterói. Fui morar no Rio depois de casada.

– Em que país e cidade você mora?
Adelaide – South Australia.
Claudia na Australia

– Você mora sozinho ou com sua familia?
Moro com meu marido e nosso filho, hoje com 12 anos. Inclusive no ano passado compramos nossa casa aqui na Austrália.

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Acabamos de completar 3 anos em Adelaide

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiencia?
Não. Sempre tive muita vontade de ter essa experiência. O meu marido também. Acho que isso ajudou a gente a ter a coragem necessária para largar tudo aos 37 anos de idade e ir recomeçar a vida em outro país.

– Qual sua idade?
40 anos.

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
O fator principal foi a crescente violência no Rio de Janeiro. Morávamos em um ótimo local, em Ipanema. Tínhamos uma ótima vida por lá. Mas vivíamos com medo. A violência, que antes aparecia pra gente só no jornais, estava ficando cada vez mais perto da gente. Vários amigos haviam sofrido assaltos e seqüestros relâmpagos. Meu marido começou a ter ataques de ansiedade.
A gente se acostuma com tudo na vida. Muda os hábitos, se adapta. Mas o fato é que a gente não queria ter que se acostumar com esse tipo de vida.
Começamos a falar em ir embora do país, mas cadê a coragem pra realmente colocar o plano em prática?
Foi depois de sofrer aquele golpe do telefone, quando pensei que meu próprio filho havia sido seqüestrado, foi que resolvemos sair do “talvez um dia” para realmente tomar uma decisão firme no sentido de ir embora do país.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Fizemos o processo do visto através do Viva na Austrália. Mas hoje em dia, acho que se você tiver tempo e entender
bem o inglês, pode fazer o processo sem ser através de agência. Vai economizar muito
dinheiro, que vai ser muito bem utilizado na sua chegada ao novo país.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Sim. Temos seguro desde o nossa primeira semana na Austrália. Foi muito fácil obter, pois viemos com o visto regional skilled migrant.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Eu e meu marido somos da área de Marketing. Consegui emprego no meu segundo mês na Austrália. Ele, no quinto.

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Não. Continuamos trabalhando na nossa área.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Sim. Já falava inglês. Mas é diferente quando você vai morar em outro país. Meu inglês era muito usado pro trabalho e pouco pro dia a dia. Ao chegar aqui, percebi que não sabia varias palavrinhas fáceis do cotidiano. Mas aos poucos fui aprendendo e hoje já me viro muito bem. Acredito que é fundamental falar a língua local. Caso contrário, como fazer parte da comunidade?

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
O australiano em geral é muito tranqüilo e paciente com o imigrante. Nunca tive problemas de racismo ou maus tratos por aqui. Acho que eles têm um pouco menos de paciência com os asiáticos, que por aqui são muitos. Mas e geral, o povo é caloroso e simpático.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Sim. Um filho de 12 anos. Chegou aqui com quase 9 anos, sem falar nada de Inglês e foi para um curso especial para New Arrivals, em Escola Pública, praticamente sem custo. Em 6 meses ele já estava se comunicando muito bem. Hoje ele já tem amigos locais e está muito bem inserido na escola.

– Sente saudades da familia no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Muitas saudades! Sempre! Da família, dos amigos, da comida, das minhas lojas preferidas. Mas aprendi a viver com a saudade. Desde o começo sabia que esse seria o preço a pagar. A gente acaba aprendendo a gerenciar a saudade, não tem jeito.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Temos um bom grupo de brasileiros por aqui. E nos finais de semana, tem sempre algum evento na casa de alguém. Por aqui tem muitos parques e é normal celebrar os aniversários nessas áreas públicas. É uma habito australiano que eu adoro!
No verão, tem as praias, que são lindas e vazias. Curtimos muito o verão, pois o sol só se põe lá pelas 9 da noite.
Claudia na Australia

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Nossa idéia é ficar aqui pra sempre. Mas, pra sempre é muito tempo pra pensar não é? risos

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imoveis é algo comum nesse país?
Sim compramos uma casa em Setembro do ano passado. Aqui é relativamente fácil fazer um mortgage. Estamos bem felizes com a nossa casa australiana. Ela fica a dois quarteirões da praia e tem muito espaço. Estamos sempre recebendo os amigos. Coisa que no Brasil era difícil, pois morávamos num apartamento pequeno.

– Qual o custo de vida?
Pra viver sem luxo nenhum, não é tão caro. Aluguel de casa em Adelaide é cerca de 350 AUD por semana. A educação pública é de qualidade. Supermercado fica em torno de 900 AUD por mês. Sem luxo algum, uma família de 4 poderia viver com 90.000 AUD /ano.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Positivos: as coisas funcionam, as leis são seguidas. Não tem violência. As ruas são limpas. Não existe criança de rua.
Negativo: é longe do Brasil.

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
O esporte é algo bem forte aqui. Todas as crianças fazem algum esporte e se forem realmente boas, ganham bolsas
nas melhores escolas particulares. Outra coisa que me chamou atenção foram os shows. Já vi Jack Johnson, Police, Simply Red, Santana, Dianna Krall. Os shows são tranquilos e ficamos bem pertinho do palco. Uma maravilha!!

– O país que você reside tem alguma coisa que é usado no dia a dia que você acha que seria interessante ser implementado no Brasil?
Tudo daqui poderia ser implementado no Brasil!!! risos

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Eu acho que o mais importante é a pessoa ter certeza do que está fazendo, quando resolve ir embora do Brasil e começar a vida em outro país. Não é um processo fácil. Se você tem dúvidas, não faça. Se você tem certeza, a Austrália é um excelente país para se morar.

– Se pudesse descrever em uma palavra a experiencia que esta vivendo nesse país, qual seria?
A primeira palavra que me vem a cabeça é INTENSIDADE. Mas sempre que falo da Austrália e da minha experiência, me vem à cabeça essa frase do Gil: Meu caminho pelo mundo, eu mesma faço. Quem sabe de mim sou eu, aquele abraço.

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
No meu blog, Do lado de cá: http://www.pensandodoladodeca.blogspot.com/, eu conto várias histórias sobre morar na Austrália,
além de publicar 1 foto diariamente desse país tão distante de tudo e tão bonito.

Espero que gostem!

Anúncios

8 Respostas

  1. Claudinha adorei sua entrevista 🙂 Sou carioca e sei bem o que é esse medo e essa ansiedade que seu marido tinha aqui. Ontem mesmo estive em Botafogo no Japa, mas nem voltamos tarde, por conta da onda de arrastão que tá rolando aqui. Amo meu RJ, mas aqui a coisa tá feia.
    Bjos

  2. Olá! Moro na Tailandia… e depois de viver ´´tranquilo´´ fica dificil voltar para o Brasil com tanta barbárie por lá, né?
    Já fui visitar seu BLOG e gostei bastante!
    To meio sem tempo esses dias, mas espero poder conversar com vc por lá, e saber um pouco mais. Aqui tem bastante ggente da Australia, e uma amiga bastante especial é Australiana!
    Muitto prazer!
    Meu abraço!
    Em tempo: vou coolocar esse link daqui no meu blog essa semana, ta? Já tinha agendado um monte de ´´coisinhas´´ sobre os ´´cariocas´´ e vai ficar legal inserir o seu link!
    Ah!… eu sou metade paullista… metade carioca…. rsrsrs!

  3. […] This post was mentioned on Twitter by Mirella Matthiesen, Do lado de cá. Do lado de cá said: RT @mikix10: Entrevistando Expatriados: com @claudialordao "Uma carioca Down Under" https://expatriados.wordpress.com/2010/10/10/uma-car … […]

  4. Eu tenho uma prima que morou 1 ano na Australia(2008), e ela fala maravilhas do país.
    adorei sua foto com o canguru hehe..acho eles lindos! e show suas fotos no teu blog.

  5. Ola.

    Tudo bem.

    Gostaria de viver na australia e trabalhar, sera possivel?

    Ajudem-me por favor.

  6. Olá!!

    Você acha, pela sua vivencia no país, que é dificil para pessoas sem graduação, mas com o inglês fluente, conseguir emprego aí na Australia???

    beijoos e adorei ler o este post!!

  7. Eu já morei dois anos na australia, em Canberra. Como sinto saudades! Eu tinha 7 anos quando fui pra lá com a minha mãe q foi morar com a familia dela, apesar da dificuldade inicial pelo idioma, rapidamente me adaptei, as pessoas foram bem receptivas. Lá não tem tanta violencia, é bem mais seguro, e acredite mais quente.
    Mas eu vou voltar pra lá, eu só vou fazer 18 anos e vou, minha mãe tem a cidadania australiana, eu acho que consigo…

  8. Onde você está agora? Dei uma olhada no seu blog e parece que você não atualiza mais. Gostaria muito de pedir algumas dicas pois estou querendo fazer esse caminho que você fez pelos mesmos motivos, porém, tenho 44 anos e meu marido 45. Ele é da área de TI (SAP) e não tem inglês fluente, eu sou formada em Letras e tenho inglês fluente, 44 anos, 02 filhos(15e08) e um cachorra. Estamos bem financeiramente aqui, moro na região de Campinas, mas quero me aventurar e tirar meus filhos dessa violência toda daqui. Se puder me dar algumas dicas, agradeço.
    Abraço e boa sorte.
    Ana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: