Neve e sol

Marliza no EquadorMarliza vive no Equador há quase 20 anos.
No início foi difícil se acostumar com a cultura andina; hoje ela come cuy, fala algumas palabras en quichua e se sente parte da comunidade.

– Nome:
Marliza

– Onde nasceu e cresceu?
Jaguarao – RS – Brasil, uma cidade no fronteira com Uruguai, ate os 17 anos dai fui morar na cidade de Pelotas.

– Em que país e cidade você mora?
Equador, Cuenca (desde 2009, antes vivia em Riobamba).

– Você mora sozinho ou com sua familia?
Com uma companheira de trabalho.

– Há quanto tempo você reside nesse local?
No país há 19 anos e 6 meses, aquí na cidade atual, 1 ano 4 meses.
Marliza no Equador

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiencia?
Nao

– Qual sua idade?
51 anos

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Eu me casei com um Equatoriano no Brasil, a gente viveu 10 anos lá, antes de tomar a decisao de viver no pais dele. Com a crise de Collor de Melo decidimos definitivamente viver aquí no Equador; eu abandonei o meu trabalho na prefeitura de Pelotas, aonde eu vivia, e em outubro de 1990 viajamos para o Equador, meu marido, meus dois filhos de 9 e 6 anos de idade e eu.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Nao porque eu vim casada com um Equatoriano, eu tinha visto de residente legal e depois tirei o visto para trabalhar. No Brasil se pode tramitar direto no consulado Equatoriano, eu fiz o tramite aqui

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Agora tenho porque trabalho; aqui o seguro social nao é familiar como no Brasil é só para o trabalhador.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Sou Asistente Social, graduada no Brasil. Eu demorei quase 3 anos para conseguir trabalho; trabalhei muito em trabalhos eventuais, por meses, consultorias etc. Em 2000 participei de um proceso de selecao e desde então trabalho numa organizacao social privada, que no ano passado passou a ser publica.

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Nao, continuo trabalhando na minha area. No Brasil era Assistente Social na Prefeitura e aqui trabalho em gerencia social.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Eu entendia o espanhol porque nasci e cresci na fronteira com Uruguai, mas viver num pais que fala espanhol e que nao entende nada de portugues foi dificil. Há muitas palavras que aqui sao diferentes do espanhol falado no Uruguai.
Falar a lingua local é importante e penso que é fundamental aprender o idioma. Eu aprendi muito com os deveres escolares dos meus filhos e lendo bastante. Foi dificil para mim porque eu vim viver na casa da minha sogra onde ninguem falava portugues e onde era considerado falta de educacao falar outra lingua na frente de quem nao entendia, por isso aos poucos eu e meus filhos fomos deixando completamente de falar portugues, atualmente eu falo muito pouco. Só quando é necessario, claro.

Marliza no Equador– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Os Equatorianos sao muito abertos e tratam bem ao estrangeiro, tenho muitos amigos e amigas que fiz nestes 20 anos de viver aqui; é um pais turistico que recibe muita gente do exterior. Com os anos eu aprendi a amar ao meu novo pais.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Sim, os meus filhos cresceram aqui, eles vieram com 9 e 6 anos de idade, eles consideram ao Equador o seu pais. Hoje em dia a minha filha, a mais velha, vive nos Estados Unidos e o meu filho estuda na Universidade aqui no Equador. O meu filho fala portugues com sotaque espanhol e a minha filha fala bem ambos idiomas e agora tambem ingles.

– Sente saudades da familia no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Isso realmente é o mais dificil, muitas vezes sinto muita saudade da minha mae, da comidinha caseira do Brasil. Sempre que posso faco feijao, sinto falta do guarana, farinha de mandioca, chuchu, os doces de Pelotas (coisas que aqui nao existem). Quando vou aos Estados Unidos venho trazendo um montao de produtos brasileiros que lá se pode comprar.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Eu vivo a rotina Equatoriana, nao convivo com brasileiros, o mais comum é sair para comer, pegar um cinema etc. Aqui tomam muita bebida alcoolica, quase nao saem casais, como no Brasil, os homens saem sózinhos com seus amigos, muitas mulhees fazem o mesmo principalmente as mais jovens.

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Tentei voltar para o Brasil mas me deu muito medo de nao encontrar trabalho ou ganhar muito pouco. Na realidade, a minha vida esta aqui, meu filho, meu neto… mais facilidade para viajar aos Estados Unidos para ver a minha filha, tenho um trabalho que eu gosto. Fico aqui.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imoveis é algo comum nesse país?
Com o meu ex-marido tenho alguns terrenos, quase todo mundo tem casa propia, atualmente eu alugo, no final do ano pretendo comprar por meio de um emprestimo que te da o seguro social

– Qual o custo de vida?
É um pais dolarizado, eu penso que menos de 1500 dolares é um pouco dificil viver, tudo depende do teu padrao de vida.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Positivo é que é um pais com uma natureza incrivel, linda! Você tem montanha com neve, selva, praias maravilhosas e tudo perto e todo o ano. Ainda nao esta contaminado com a violencia dos vizinhos; existem cidades super seguras e tranquilas. As pessoas sao amigaveis. Existe uma variedade de produtos naturais incrivel número de graos, verduras, as melhores frutas que podes encontrar.
Negativo é que nao é o teu pais, tu sempre seras uma estrangeira, bebem muito, existe muito machismo.
Marliza no Equador

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
Parece incrivel mas sao mais festeiros que no Brasil, para tudo é festa, aniversario, batismo, primeira comunhao, festas das cidades, dos bairros… tudo tem reina, muita bebida, muita comida e baile.

– O país que você reside tem alguma coisa que é usado no dia a dia que você acha que seria interessante ser implementado no Brasil?
Mais que uma ideia, é um comentario. Quando vou no Brasil que dificil que é fazer ligacoes ao exterior, aqui de qualquer boteco da esquina tu liga pra onde tu quer e no Brasil nao, jamais consegui ligar para um celular daqui do Equador e ninguem me podia indicar como, nao existem cabinas publicas para fazer ligacoes, tudo é com cartao que ninguem te explica como utilizar. Sinto falta de antes quando tu discava “9” e ligava a cobrar, isso nao existe mais.

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Como no Brasil é dificil encontrar trabalho e isso dificulta muito. Para passear é maravilhoso, aqui os hoteis sao muito baratos.

– Se pudesse descrever em uma palavra a experiencia que esta vivendo nesse país, qual seria?
Nao sou daqui nem de la, as vezes nao sei da onde sou.

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
O mais facil é colocar em busca, recomendo conhercer as cidades de Quito, Cuenca ( a mais linda para mim) Riobamba e encontra-se muitos sites desses lugares e do proprio pais.

4 Respostas

  1. Ei! Legal encontrar uma gaúcha por aqui…eu sou de Pelotas e também morro de saudades dos nossos doces. Não há lugar no mundo inteiro que tenham doces melhores (juro!). Vivo há quase 5 anos na Espanha e isso é uma das coisas que eu mais sinto falta. E concordo, ligar do Brasil para o exterior é uma m…. Nunca tem linha, sempre tem algum problema…um pesadelo!
    Boa sorte por ai!🙂

  2. Marlize,
    ja faz muito tempo que nao tomamos chimarao juntos. Nao sabia que voce esta morando en Cuenca. Esta cidade é linda.
    Muita sorte no seui trabralho. Eu estou morando em Quito e estou gostando muito desta cidade.
    Precisamos nos encontrar para falar das experiencias de vida no Equador. Eu também gosto muito daqui.
    Um abraço fraterno
    Moacir, msc

    • Olá o meu nome é Susana sou portuguesa e tenho 38 anos, gostava muito de conhecer o Equador e quem sabe viver aí, procuro alguem que me possa falar um pouco desse país, deixo o meu e-mail : itecangola@gmail.com

  3. Pretendo me mudar para o Equador no final do ano. Talvez va para a area de Cotacachi porque nao gosto de calor. No entanto tenho notado uma invasao de americanos ai em busca de um melhor valor para o dolar deles. Sera que isso nao esta atrapalhando Expatriados americanos nao falam espanhol e nao querem aprender. Vi isso no Mexico e mesmo no Brasil. Boa sorte!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: