É “nóis” no Canadá

Dani em TorontoDani e Rafa com espírito de descoberta e busca pelo novo, embarcaram há 4 anos para Toronto (Canadá). Por suas próprias palavras…”viemos buscando uma aventura, não tem data para acabar, o dia que deixar de ser divertido e passar a ser obrigação, empacotamos tudo e voltamos ou vamos para outro lugar“…

– Nome:
Daniela Rodrigues

– Onde nasceu e cresceu?
Sao Paulo, SP

– Em que país e cidade você mora?
Toronto, Canada
Dani em Toronto

– Você mora sozinho ou com sua familia?
Eu moro com o meu marido Rafael

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Estamos em Toronto há 4 anos

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiencia?
Não, minha experiencia no Canadá está sendo a primeira.

– Qual sua idade?
31 anos

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Em 2005 resolvemos que queriamos fazer algo diferente, fora da nossa zona de conforto. Na época, depois da dica de um amigo nosso, vimos que somávamos os pontos necessários para o processo de Skilled Work no Canada, e não pensamos duas vezes, em 2 meses juntamos a papelada, enviamos para o consulado e embarcamos na aventura.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Nós temos o visto de residência, o processo foi simples, é somar os pontos necessários, seguir o check list no site do Consulado e não tem erro.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Usamos o sistema de saúde público no Canadá já que é o único que existe por aqui, além disso temos o Health Plan da empresa que nos ajuda com algumas coisas que não são cobertas pelo governo (ex: oftalmo, alguns remédios, psicólogo, chiroprata, entre outros…), e o Dental Plan.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Eu trabalho na mesma área que trabalhava em SP, dependendo da área que voce atua a internet continua sendo a maneira mais facil de eficaz de conseguir um emprego, em alguns casos a network faz diferença, e nos dias de hoje acredite se quiser mas o Linkedin esta funcionando bem por estes lados.
O primeiro emprego no Canadá pode ser um pouco mais desafiador se voce não tiver multinacionais no seu curriculo, isso faz com que vc tenha que explicar empresa por empresa, enquanto as multinacionais falam por si só e acho que isso me ajudou na época.
Quando chegamos aqui a média para achar emprego era de 3 meses, e agora está próxima de 6 meses.
Dani em Toronto

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Acho que respondi esta pegunta na anterior rsrs, mas vamos lá, eu continuo na mesma área e não tenho planos de mudar.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Sim, meu inglês é fluente e meu francês intermediário. Falar os idiomas do pais é fundamental caso voce queira se integrar a sociedade e entender o que tá rolando. Isso não só ajuda a arrumar emprego, mas também te dá a liberdade de ir e vir para onde voce quiser sem passar aperto.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Eu gosto da experiência de morar no Toronto. Tem sido algo diferente do estilo de vida que tinhamos, o ritmo de trabalho aqui apesar de tudo ainda é um carga de trabalho bem reduzida quando comparado a SP, sem contar as diferenças culturais que nos ensina todos os dias algo diferente (as vezes interessantes, as vezes de me deixar de boca aberta).
As pessoas se respeitam aqui conforme o significado da palavra respeito representa na sua cultura. Mesmo depois de 4 anos, eu ainda não me acostumei a pessoas não darem lugares para grávidas e idosos no metro, o mesmo na fila do banco, sem contar as pessoas que apertam o botão de deficiente fisico só por que tem preguiça de abrir a porta com a mão.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Não tenho filho.

– Sente saudades da familia no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
A família e os amigos é que mais sinto falta, apesar de termos amigos por aqui também, pai e mãe ninguém substitui, não é mesmo?! A comida até que levamos bem, claaaaro que aqui está longe de ser o centro gastronomico como SP, mas nos viramos com o que tem. Não me pergunte do que mais sinto falta, porque para isso eu tenho a resposta na ponta da lingua: PIZZA de verdade, aquela 4 queijos da 1900 sabe?! e não paozinho com molho de tomate e queijo duro que temos aqui.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
As atividades dos finais de semana variam conforme a estação do ano que estamos. No verão eu gosto de andar de bicicleta, caminhar no centro da cidade, acompanhar o Rafa ao Clube de Planadores. Na primavera e outono, além das caminhadas, tem também sessão fotografia, a cidade fica linda e não tem como não registrar. No inverno vamos esquiar, e a atividade que eu faço o ano todo independente se faz chuva ou sol são os meus artesanatos, faço de tudo um pouco (bordado, corte costura, pintura, bijouteria…) e isso me mantém ocupada nos dias que não temos nada programado outdoor.
Atividade é o que não falta por aqui, tem de tudo um pouco, para todos os gostos e bolsos. Não tem desculpa para ficar em casa, é dar uma pesquisada no Google que sempre se acha o que fazer.
Dani em Toronto

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Não sabemos ainda o que vem pela frente. Como eu disse no começo da entrevista, nós viemos buscando uma aventura, não tem data para acabar, o dia que deixar de ser divertido e passar a ser obrigação, empacotamos tudo e voltamos para SP ou vamos para outro lugar.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imoveis é algo comum nesse país?
Os imóveis valorizam muito rápido por aqui, e é muito comum voce ver os imigrantes mudando de aluguel para casa/apto própria antes mesmo de completar 1 ano de Canadá, isso se deve ao fato das condições oferecidas para o mortage serem bem favoraveis. As regras para o first time buyer estão mudando e vamos ver se isso vai mudar esta tendência. O aluguel varia muito de bairro para bairro, e claro que quanto mais perto do metro mais caro vai ficando, sem contar comodidade e serviço também impacta o preço. O site do view it e o mls da uma boa ideia de quanto esta saindo os imóveis para alugar ou comprar.

– Qual o custo de vida?
Pergunta difícil… Tudo vai depender do estilo de vida que voce tem. Do que voce gosta de fazer e quais são as suas prioridades. Eu acho a cidade de Toronto relativamente barata. Os eletronicos, comida (excessão de alguns itens), e roupa são super acessíveis.
Sem contar a famosa Dollarama que resolve a vida de meio mundo por apenas $1. Ao contrário do Brasil a parte de serviços é um pouco mais cara e não posso me dar o luxo de ir ao salão toda vez que me dá vontade como eu fazia antes, o mesmo vale para os reparos da casa e com isso o pessoal acaba desenvolvendo habilidades manuais por falta de opção em alguns casos.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Os positivos: As quatro estações do ano, as diferentes culturas e idiomas, estamos perto da Europa e com isso custa muito menos ir para lá, poder aquisitivo, shows e espetaculos.
Negativos: Saudades da família e falta de pizza.

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
Algo que me chama atenção por aqui é que mais de 50% da população de Toronto não é nascida no Canadá e isso já dá uma idéia da mistureba que é por aqui.
Além disso, a falta de higiene é algo que ainda não me acostumei em 4 anos. Não estou dizendo que no Brasil todo mundo é limpinho, mas a falta de higiene aqui é demasiada, e isso já deixou de ser uma curiosidade e passou a ser uma constatação.
Outra coisa que é legal é quando descobrem que eu sou do Brasil todos me perguntam o que estou fazendo aqui, por que na cabeça das pessoas aqui o Brasil é tudo de bom e não há motivos de mudar de lá para o congelador.
Dani em Toronto

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Pesquise muuuuito, não venha sem saber onde voce está se metendo. O pais tem oportunidades sim, mas nada cai do céu, portanto faça sua lição de casa que não tem o que dar errado. Se depois de pesquisar bastante voce ainda tenha alguma pergunta, dá uma olhada no meu blog A Marcha dos Pinguins ou no blog da Mi que da para achar bastante coisa.

– Se pudesse descrever em uma palavra a experiencia que esta vivendo nesse país, qual seria?
Supimpa🙂

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
Como comentei tem o nosso blog, A Marcha dos Pinguins, a disposicao que tem algumas infos que pode ajudar, o nosso processo foi há 5 anos atrás e algumas coisas mudaram mas a maneira de ralar e se adaptar continua a mesma, passa por lá e nos faça uma visitinha.

7 Respostas

  1. Boa entrevisita! bjos

  2. “Outra coisa que é legal é quando descobrem que eu sou do Brasil todos me perguntam o que estou fazendo aqui, por que na cabeça das pessoas aqui o Brasil é tudo de bom”.

    Nossa Dani, eu já ouvi isso inúmeras vezes também!! E eu sempre concordo com elas… o Brasil é tudo de bom mesmo!🙂

  3. Dani parabens pela entrevista. O Canada deve ser um pais super interessante de se morar. Claro que nada e igual ao nosso pais de Origem o nosso velho e amado Brasil. Mas e bacana ter a oportunidade de conhecer o mundo para podermos valorizar o que temos de bom e de ruim. Tudo de bom para vcs

  4. eheheh adorei o “Supimpa”, meu pai usa essa expressão e eu idem😉

    Eu e maridex estamos pensando há algum tempo o q fazer em relação a muda ou não muda? Ainda estamos pensando🙂

    Bjos

  5. Adorei a entrevista, parabéns!
    Eu gostaria de saber como é a profissão de cabelereiro pora ae. Gostaria muito de ir para o Canadá para exercer esta profissão!

    Obrigado!
    xD

  6. Gostei muito da entrevista, atualmente estou trabalhando de free lance então depois de 18 anos trabalhados em uma empresa de elétrodomesticos e mais 11 anos em uma industria de auto peças,eu sou descendente de japones e minha esposa é do brasileira e temos 2 filhos;tenho 45 anos minha esposa 37 e meu filho 12 e minha filha 11 anos, sobre idioma só falamos o portugues, estou tentando fazer um curso de inlgês mas pelo visto a lingua nativa é o francês.
    Então ontem o irmão de minha esposa viu ela falando em ir para o Japão e ai no domingo passado ele assistiu uma palestra em Goiania, Go e ele disse que o pessoal está selecionado pessoal para ir morar lá no Canadá e ai comecei a pesquisar sobre o assunto e me parece que em Outubro terá uma palestra sobre o assundo de imigração para o Canadá,estarei pesquisando no Blog e ai vamos ter

  7. Que entrevista perfeita para quem quer se aventurar a viver um período no Canadá.
    Obrigado por abrir as comportas do seu
    coração para compartilhar suas vivências
    em outro solo, mesmo com suas saudades,
    mas aberta ao novo.
    http://bollog.wordpress.com
    Abraços e muitas felicidades, de José Maria Cavalcanti – São José dos Campos/SP – Brasil.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: