Da Metropole Carioca a Savana Africana

Muitos acreditam que expatriados vão somente para países aos quais denominamos de “primeiro mundo”. Porém existem brasileiros em todos os cantos desse planeta e o entrevistado dessa semana reside em Moçambique. Ele nos conta um pouco de como foi parar na Africa e é lá que ele pretende se estabelecer e permanacer…

– Nome:
Ramiro Carneiro Maia

– Onde nasceu e cresceu?
Nasci no Ceara e cresci no Para e Rio de Janeiro.

– Em que país e cidade você mora?
Chimoio- Mocambique.

– Você mora sozinho ou com sua familia?
Divido casa com uma amiga itlin.

– Há quanto tempo você reside nesse local?
7 meses.

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiencia?
Estive um tempo na Italia e França.

– Qual sua idade?
42 anos.

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Foi a partir de um convite para trabalhar como eng. agronomo com meninos orfaos do SIDA. Percebendo a necessidade desse povo e a sede de conhecimentos resolvir embarcar nesta aventura.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Consegui um visto como missionario pela igreja catolica, pois os orfãos são amparados e moram num abrigo mantido pela mesma.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Não, até este momento conto com Deus e a sorte, a minha amiga já teve malaria duas vezes malaria, eu até agora nem uma dor de cabeça.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida? 
Sou professor da Universidade catolica de Moçambique, nas cedeiras de Direito do Ambiente e Etica Juridica,
consegui o emprego no primeiro mês de entrada no pais, ainda com o visto provisorio, hoje sou advogado da diocesse de chimoi e agronomo das machambas da diocese e de uma escola agricola. O campo de trabalho
para quem tem formação superior é muito bom.

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Mudei completamente de area depois que vim pra mocambique.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
É muito importante conhecer a lingua, e respeitar os costumes, moro numa regiao onde falam 8 linguas, e ainda misturam o ingles e o portugues. No inicio é um tanto complicado, mas hoje ja nao tem mais problemas e ja falo um pouco, mais entendo bastante.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
E um pais incrivel, em alguns momentos me sentir descriminado, e tive alguns dificuldades com alguns servicos publicos, mas isto nao representa a
vontade, o calor e o povo mocambicano, foram acoes isoladas e eles tem um grande respeito por nós Brasileros.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Nao, sou solteiro.

– Sente saudades da familia no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Apenas saudades.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Geralmente participamos de almocos grandiosos nos terreiros com muitas dancas tipicas, passeios em cachoeiras ou visita ao parque de gorongosa, onde podemos conviver com a natureza africana e animais que ai so vemos na tv, alem das prais de quelimane e beira.

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Quero ficar aqui pra sempre estou comprando uma casa, e pretendo montar negocios aqui.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imoveis é algo comum nesse país?
Aqui o dinheiro e o metical. 1 dolar vale 32 meticais, um aluguel de uma casa de 3 quartos custa entre 800 a 1200 dolares, geralmente grandes empresas é que alugam para os seus funcionarios. Compra-se uma casa
boa por cerca de 45 a 60 mil dolares, eu moro numa casa cedida pela diocese de Chimoio e nao pago aluguel.

– Qual o custo de vida?
Não faço ideia, o custo de vida aqui é muito caro.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Positivos – o carinho do povo.
Negativo – a corrupcao que gera mais pobreza.

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
Um homem ter 5 mulheres, e todas morarem na mesma casa, e numa pobreza extrema.

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Sejam pacientes, conte ate dez milhoes.

– Se pudesse descrever em uma palavra a experiencia que esta vivendo nesse país, qual seria?
Perplexidade.

3 Respostas

  1. Gostei da entrevista. Legal quando as pessoas tem experiências que vão além dos lugares ricos ou/e populares

  2. Mozambique é tudo de bom…e lindo…
    JÁ FUI LÁ 6 vezes e nao me canso..estou arrumando as malaspara, mais uma vez, ems etembro, vsitiar meus bonecos refugiados por lá.
    Dias felizes

  3. A corrupção de Moçambique realmente é um fator que incomoda qualquer pessoa que more por aqui…mas é um país acolhedor que tem muito para mostrar, se os caminhos certos forem tomados!

    E, além de tudo, é lindo lindo lindo!

    Parabéns ao Ramiro, morar em Chimoio não deve ser fácil, mas com certeza é recompensador :o)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: