Um país de conto de fadas

Renata em LuxemburgoRenata viveu na Florida (EUA) por 6 anos e meio até que conheceu seu atual marido, natural de Luxemburgo. Depois de um ano de namoro a distância, eles decidiram unir os laços e ela se mudou para esse pequeno país Europeu localizado entre a França, Belgica e Alemanha. Apesar do clima chuvoso e frio, ela está se adapatando e admirando sua “nova casa”, e como ela mesma diz: “Luxemburgo não é de verdade, é de conto de fadas…

– Nome:
Renata

– Onde nasceu e cresceu?
Campinas – SP

– Em que país e cidade você mora?
Berchem – Luxemburgo

– Você mora sozinho ou com sua familia?
Moro com minha família, meu marido, nossa filha e nosso cachorro.
Renata em Luxemburgo

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Moro em Luxemburgo ha 9 meses.

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiencia?
Sim morei nos EUA, em Fort Lauderdale Florida por 6 anos e meio.

– Qual sua idade?
Tenho 33 anos.

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Eu sempre quis morar fora, não me conformava com todas as dificuldades e violência que a gente tem no Brasil, não era o que eu queria para minha vida, mas nunca encontrei uma maneira se sair de la. Sempre tive como sonho viajar muito, falar outros idiomas, ver outras culturas, e a única maneira que eu encontrava de realizar meu sonho era trabalhando como comissária de bordo. Comecei a trabalhar na extinta Transbrasil em 1998 quando eu tinha 22 anos. Em 2001 a empresa quebrou e todos os funcionários ficaram a ver navios sem esperança nenhuma e eu infelizmente estava incluída nessa situação. Minha melhor amiga na empresa, estava decidida a vir tentar a vida nos EUA, ela inclusive já deu a entrevista dela aqui no Entrevistando Expatriados, e nossas historias são muito parecidas (beijão Si morro de saudades ) eu aproveitei que teria companhia e vim junto.
Nossa idéia na época era trabalhar um pouco, juntar uns dólares e voltar para o Brasil, a ultima coisa que queríamos era ficar ilegal nos EUA. Minha amiga conheceu o marido dela e decidimos entrar com o pedido da extensão do nosso visto de turista. Eu comecei a trabalhar, ainda que ilegalmente, e ai conheci meu ex marido. Fiquei casada por quase 3 anos, consegui minha residência nos EUA. Voltei a trabalhar como comissária de bordo em uma empresa de fretamento em Miami, quando meu ex marido me pediu o divorcio. Nessa época eu fiquei totalmente perdida sem saber o que fazer, mas resolvi enfrentar tudo sozinha nos EUA. Eu já estava separada do meu ex marido ha quase 2 anos, quando em 2007 a trabalho, fui para Amsterdam por 2 meses e la conheci meu atual marido, que também estava em Amsterdam a trabalho, ele eh de Luxemburgo.
Depois eu voltei para a Flodida e ele voltou para Luxemburgo. Para mim, eu nunca mais o veria ate que em Outubro 2007 ele me ligou dizendo que queria ir para a Florida me encontrar. Ele foi em Novembro e desde então começamos a namorar. Nos falávamos todos os dias…viva o skype! Por sorte meu marido também trabalha com aviação e ele conseguia ir a Florida 1 vez por mês, namoramos dessa forma por quase um ano, tínhamos planos de nos casarmos no meio desse ano e eu me mudaria para Luxemburgo na segunda metade de 2009, mas o destino resolveu antecipar nossos planos um pouco e eu engravidei da nossa filha e acabei me mudando para Luxemburgo em Dezembro 2008.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Não. Para conseguir os vistos de residência e trabalho foi muito fácil e rápido. O difícil foi casar. Foi muito complicado conseguir todas as infomações corretas dos órgãos governamentais, eles sempre tinham uma infomação diferente da ultima e nunca estavam felizes com nossa documentação. O mesmo aconteceu com outros casais que conheço, então se alguém pensa em se casar aqui pode se preparar para enfrentar toda a burocracia, despreparo e falta de vontade em ajudar dos funcionários do governo. Depois que finalmente casei, todos os documentos necessários para morar e trabalhar aqui chegaram em menos de 2 semanas.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Sim. Aqui em Luxemburgo todos os habitantes legais tem direito a seguro saúde pelo governo. Podemos usar os melhores hospitais, inclusive internação, médicos e até dentistas tudo pelo governo. Uma consulta médica pode demorar até 3 semanas dependendo do médico, mas os serviços de urgências nos hospitais funcionam mesmo.
Ha 3 semanas eu precisei usar a policlínica da maternidade, e foi tudo muito simples e rápido. Também tive minha filha na maternidade mais nova do país, com um atendimento de primeira. Nos EUA eu tinha seguro saúde pelo meu trabalho, mas além de muito caro ( para uma família US$600.00 por mês ) todas as vezes que ia no medico eram mais US$20.00. No caso do parto aqui em Luxemburgo, me seguraram no hospital por 4 dias depois de um parto normal até que o leite descesse, para me dar monitoramento na amamentação, já nos EUA te dão alta depois de 48 horas de um parto normal, o seguro saúde não cobre mais se não tiver complicação. O sistema de saúde nos EUA, não é o que eles tem de melhor. Aqui não tenho nenhuma preocupação com seguro saúde para mim e minha família.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Atualmente não trabalho fora, fico em casa com minha bebe que tem apenas 4 meses. Nossa renda familiar é obtida através do trabalho do meu marido e do subsidio que o governo paga para que as mães fiquem em casa com os filhos até que as crianças tenham 2 anos de idade. Aqui em Luxemburgo não temos creches gratuitas e e por isso que o governo paga um salário para as mães que ficam em casa com seus filhos. O valor desse subsidio varia de acordo com o número de crianças, mas é sempre um valor suficiente para manter os filhos.
Renata em Luxemburgo

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Ainda não trabalho aqui em Luxemburgo, mas provavelmente quando eu começar a trabalhar vou mudar de área sim, mas ainda não sei o que vou fazer.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Então, esta e outra pergunta complexa quando o assunto e Luxemburgo. O país, embora muito pequeno tem 3 idiomas oficiais. Alemão, Francês e Luxemburguês, e todos os habitantes falam os 3, eu ainda não falo nenhum deles. Estou estudando francês, e tendo falar em casa o máximo possível com meu marido, mas ainda estou longe de ser fluente, embora já consiga fazer compras e conseguir o que preciso. O francês, é claro que é o mais fácil dos 3 idiomas para aprendermos, mas também é o idioma menos respeitado pelos Luxemburgueses, como eles mesmo falam, francês é a língua dos imigrantes, mesmo que todos documentos oficiais do Luxemburgo são em francês.
Se você quiser ser respeitado mesmo, tem que falar luxemburguês, é o que eles falam com a família, é o que eles gostam de falar. O alemão e a língua da imprensa; jornais, revistas, noticiários. Também tem o português, que embora não seja idioma oficial, e largamente falado aqui em Luxemburgo. A imigração portuguesa aqui é enorme, e qualquer lugar que você vai se escuta o português, mas os luxemburgueses não o aceitam, e detestam o idioma, meu marido mesmo fala que não existe idioma mais feio que esse “mais, mais“, já o português do Brasil ele acha bonito. No meu caso eu tento me virar em francês, se não consigo vou para o inglês, português mesmo só no ultimo caso ou com as pessoas que eu conheço, as pessoas nem gostam de ser abordadas em português. Como falei, antes esse assunto de idioma é muito complexo aqui. Agora voltando a pergunta, eu acho muito importante falar o idioma do país sim, e tenho como meta aprender o luxemburguês, pois vivo no meio dos ¬uxemburgueses e tenho uma filha ¬uxemburguesa, mas para alguém que vem para ca trabalhar, e vai conviver com imigrantes, falar o francês já é suficiente.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
O Luxemburgo é um país excelente para se viver, com uma qualidade de vida excepcional. E claro que o meu lado brasileiro, ama a Florida, o sol, a praia, mas o meu lado mãe tem que amar Luxemburgo. Aqui é muito seguro, e temos benefícios do governo que não encontramos em lugar nenhum, uma das melhores educações do mundo com o aprendizado de 4 idiomas na escola, e tudo gratuito, inclusive faculdade, sempre brinco com meu marido e falo que esse país não é de verdade, é de conto de fadas.
Aqui como já falei, tem muito imigrantes que são residentes, mas também tem os que são chamados de fronteiriços, ou seja eles moram na Alemanha, Bélgica ou Franca e trabalham em Luxemburgo porque se ganha muito mais. Os Luxemburgueses aceitam meio que são engolindos por imigrantes, pois eles sabem que o país não funciona sem eles. Quanto aos brasileiros a única coisa que ouvi é que trabalham em limpeza, e construção civil, mas são mais simpáticos que os portugueses, acho que eles nos colocam no mesmo patamar dos portugueses. Comigo eu nunca senti nada pessoal ou preconceito por eu ser brasileira, mas sou casada com um luxemburguês, o que me coloca em uma situação um pouco mais confortável na sociedade.
Renata em Luxemburgo

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Tenho uma filha, mas ela ainda tem 4 meses.

– Sente saudades da familia no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Vou ser muito sincera na minha resposta, sinto falta da minha família e amigos. Uso muito a Internet e vou 2 vezes por ano para visitar minha família. Não sinto falta de mais nada, produtos brasileiros se acha em qualquer lugar, até aqui em Luxemburgo. Sinto muito mais falta da Florida do que do Brasil, é triste mas é verdade.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Recreação aqui depende muito do tempo, como em toda Europa. Meu marido é muito ativo, e meio que me arrasta para os parques mesmo com frio ou chuva, não gosto muito mas vou. No verão é claro, todo mundo sai e os cafés e sorveterias ficam lotados, eu brinco e falo que o povo aqui é como iguana, o sol saiu todo mundo põe a cara para fora. Uma coisa muito interessante que eles tem aqui, são piscinas publicas, que são muito limpas, modernas, bem mantidas, o que é bem legal é que eles respeitam muito a família e tem vestiários com chuveiro para família o que facilita muito a vida se você tem um bebe, ninguém acha estranho ou imoral. Aqui lojas ainda fecham aos domingos, que ainda é considerado como o dia que se passa com a família. No verão sempre tem festivais, em bairros, festa do vinho, festa disso ou daquilo. A nossa vantagem aqui e que estamos perto da Alemanha, Bélgica e Franca, então dá para ir passar um fim de semana em cada lugar, ou no mesmo um dia. No inverno os programas são mais em casa com os amigo ou restaurantes. Eles gostam muito de jogar quilles que é parecido com o boliche, mas nem tente chamar o tal de quilles de boliche, é pecado nacional. Como todo país da Europa temos muitos parques e lagos que no verão viram as praias oficiais de Luxemburgo.

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Eu não tenho planos de sair de Luxemburgo ou arredores tão cedo, com certeza é o melhor lugar para criar minha filha, onde ela terá a melhor educação, estará livre de violência, tenho zero de preocupação com saúde, muita ajuda do governo, mas como todas as vezes que eu planejo algo eu acabo levando uma rasteira do destino, então prefiro dizer que estou aberta para as mudanças que a vida tem reservada para mim, e até mesmo voltar para o Brasil se esse for o caso. Para aposentadoria, ai sim planejo ir morar tranqüila em um lugar mais quente, como a Florida ou até mesmo o Brasil.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imoveis é algo comum nesse país?
Meu marido comprou o apartamento onde moramos ha 3 anos. Os preços dos imóveis aqui em Luxemburgo são inacreditáveis, são tão absurdos que beiram o ridículo. Uma casa nova de 3 a 4 quartos em um bairro mais próximo do centro custa no mínimo 600.000,00 euros, o que se pode fazer também e se comprar uma casa antiga, dos anos 40 ou 50 reformada, ai o preço e em torno de 350.000,00 euros. A ultima saída, mas muito utilizada principalmente por quem esta comprando o primeiro imóvel, ou por quem quer um imóvel maior e comprar algo na Alemanha, Bélgica, ou Franca, que estão a menos de 30 minutos de Luxemburgo, e os imóveis são bem mais baratos que aqui. Comprar imóveis e algo bem comum para Luxemburgueses e cada um compra o seu, é muito comum para um casal, cada um ter o seu apartamento, antes de casar, e daí sim venderem e comprarem uma casa, muitas vezes em um dos paises que mencionei acima.

– Qual o custo de vida?
O custo de vida aqui é bem alto, não se poderia esperar que num país onde o salário mínimo é de 1.500,00 euros que o custo de vida seja barato. Eu diria que para uma família de 4 pessoas viver sem luxo, mas confortavelmente pelo menos 4000,00 euros. Para baratear um pouco os custos com alimentação muitas famílias fazem suas compras nos paises fronteiriços. Restaurantes, roupas, entretenimento, são um pouco mais baratos nesses 3 paises também. Combustível, cigarros, e bebidas alcoólicas são mais baratos em Luxemburgo por causa das taxas que são menores aqui, então Luxemburgo acaba perdendo em taxas e ganhando em quantidade. É muito comum nos finais de semana os postos de gasolina estarem lotados de carros alemães, franceses, ou belgas estocando em produtos para a semana.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse paíss?
Pontos Positivos:
– Ser respeitado como ser humano e cidadão
– Não se ter medo de sair ou entrar em casa independente do horario
– Ruas limpas, em boas condições
– Educação, não só escolar, mas também do povo
– Sistema de saúde maravilhoso
– Excelente transporte publico
– Diversidade cultural em um país tão pequeno
– Pouquíssima corrupção, e bom uso do dinheiro publico
– Muitos castelos e paisagens lindas
– Proximidade de vários paises e grandes cidades

Pontos Negativos:
– Frio, garoa o dia inteiro e céu cinza durante o lonnnnnnngo inverno. Sei que isso é bem previsível, se tratando de Europa, mas eu não poderia deixar de mencionar, já que para mim e o ponto negativo que mais me incomoda.
– Muito longe do Brasil
– Preço dos imóveis, e pouca ajuda do governo para habitação.
– Falta de rampas de acesso em estações de trem, e prédios públicos. E muito difícil sair com o bebe no carrinho, como os prédios são muito antigos, so teem escadas, e não foram construídas rampas para carrinhos de bebe ou cadeira de rodas.
– Aqui é quase impossível achar lojas abertas 24hrs ou aos domingo, inclusive farmácias. Como eu estava acostumada com a conveniência dos EUA, estou sofrendo um pouco para me acostumar com isso aqui.

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
O que me chama muito a atencao aqui em Luxemburgo, é a quantidade de imigrantes que o país possui. Eu não estou exagerando quando falo que escuto portugues em qualquer lugar que eu va. Os Portugueses e os Cabo Verdianos são o maior grupo de imigrantes residentes em Luxemburgo, mas temos também os que trabalham aqui e moram nos países fronteiriços.

– O país que você reside tem alguma coisa que é usado no dia a dia que você acha que seria interessante ser implementado no Brasil?
Tudo, especialmente o respeito ao ser humano, e segurança e educação.

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
É obvio, mas é verdade, não tente vir ilegal, aqui na Europa não é como nos EUA que ilegal consegue ter uma vida razoalvelmente decente, aqui o buraco e mais embaixo mesmo, só para dar um exemplo, fui fazer minha carteira de motorista aqui em Luxemburgo, e tive que entregar minhas duas outras ( brasileira e americana ). Todos os benefícios que eu recebo do governo, sé comecei a receber depois de comprovada minha permissão de residência, até mesmo para abrir minha conta bancaria, tive que provar que sou legal no país. Agora se você tem passaporte de algum pais da U.E ai as coisas mudam de figura, e você sé precisa de uma oferta de emprego.

– Se pudesse descrever em uma palavra a experiencia que esta vivendo nesse país, qual seria?
Adaptação

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
Não sou muito ligada em blogs não, até porque com minha bebe não tenho tempo, sé para dar um exemplo, demorei 2 semanas sé para escrever essa entrevista. Se alguém tiver alguma duvida pode me escrever que eu tento descobrir a resposta, e entro em contato.

31 Respostas

  1. […] This post was mentioned on Twitter by M@noel BR, Mirella Matthiesen. Mirella Matthiesen said: Entrevistando Expatriados… Renata em Luxemburgo: https://expatriados.wordpress.com/2009/11/09/luxemburgo/ […]

  2. Olá adorei sua entrevista, sou casada com um francês, mas moro no Brasil, vc sabe se posso morar neste país?
    Agradeço.
    Abraços.

    • oii sou casada com um françes, e moro en Marselha ,vc pode ir morar la.. ou en qualque lugar que seu marido more tambien.
      meu email é
      viviaviana@hotmail.com

    • Oi Giulia
      Obrigada pelos elogios, e respondendo sua pergunta, acredito que para vcs e mais facil morar na Franca a regiao de Lorraine fica a 20 minutos daqui, e trabalhar em Luxemburgo, ai vcs tem todos os direitos que um residente de Luxemburgo tem. Posso te dar mais detalhes depois de perguntar para o meu marido. Meu e-mail e renatalux@ymail.com
      beijos e boa sorte

  3. Re! Adorei sua entrevista, mas me deu uma pontinha de receio sobre o Luxemburgues, me parece que a fobia de imigrante ai eh maior do que imaginava:(
    Fico muito feliz na sua adaptcao, e me espere em alguns anos, quero passar as ferias de verao hehehe com voces! To morrendo de saudades e esperando voces aqui em Sunny Florida! Beijo grande

    • Ei Renata!!
      Como disse no e-mail, a sua entrevista já está sendo de grande valia para mim. Parabéns!!!
      E por falar em e-mail, você recebeu o que enviei para você?
      Com relação ao valor de 4.000 euros que disse ser um valor razoável para se viver em Luxemburgo, esse valor já inclui o aluguel da moradia?
      Abraço.
      Patricia

  4. Renata,

    Adorei a sua entrevista.
    Moro na Alemanha e ainda não conheço Luxemburgo, mas pretendo conhecer este ano ainda.
    Sucesso nesta nova escolha e que você seja muito feliz.
    Quando puder acesse o site: http://www.brasilnaeuropa.com/
    e tente passar esta maravilhosa experiência de vida para a revista………….se você se interessar em sair na revista, pode dizer que eu te indiquei.

  5. Oiii gostei muito da sua entrevista e do seu entusiasmo sobre este Pais.

    E preciso de uma informação sua, estou em luxembourg a 15 dias e gostaria de estudar curso, faculdade, publica ou privada, qualquer coisa por aqui sera que consigo estou como turista e so tenho visto para ficar 3 meses, consigo estudar sem visto ou consegui-lo por aqui. Muiiito Obrigada….
    Atenciosamente,
    Laura Gusmão.

    • Oi Laura! Primeiramante me desculpe pela super demora, eu estava de férias e sem chegar o expatriados, espero que nao seja tarde demais. A unica coisa que eu saiba que vc pode fazer com o visto de turista e um curso de linguas, quanto a faculdade, acho que vc precisaria de um visto de estudante mesmo, e eu nao tenho a minima ideia como voce consegue isso, se voce ainda estiver interessada posso tentar me informar para vc. Vc nao mr falou se pretende ficar depois que se visto terminar ou nao. Escreve no meu e-mail se voce preferir, ai e certeza que vejo logo. renatalux@ymail.com
      Beijos

  6. Olá Renata,

    Achei singular a forma como você se dispõem a informar aos brasileiros como é viver fora do Brasil.
    Meu nome é Ana Paula, stenho 37 anos , licenciada em pedagogia e recém licenciada em ciências jurídicas. Estive de féria por dois meses aí na Europa. Fiquei em Portugal e conheci algumas cidades da Espanha, Dinamarca e Malmon na Suécia. Enfim , estou positivamente contaminada com o vírus viver na Europa.
    Não se trata de mero deslumbre, é que só quando saimos é que temos a verdadiera noção do quanto somos civilmente desrespeitados, do quanto nossa educação é tacanha em relação a maioria dos paises da europa.
    Renata, sei que não me conheces. Entretanto, tenho lutado todos os dia pra voltar pra europa. Mas intenciono viver aí de cabeça erguida, de forma legal respeitando e sendo respeitada. Só agora aos 37 anos em meio a umas férias é que fui acordar acerca dos meus verdadeiros sonhos.
    Estou estou encantada com os seus relatos, com a simplicidade e humanidade na qual voc~e narra todos os detalhes vivenciados.
    Não sei se podes me ajudar, afinal sou uma estranha em meio a milhões quem sonham em viver uma vida melhor.

    Aguardo uma resposta cheia de expectativas.

    Fica com Deus.

    Ana Paula

    • Oi Ana, espero que esteja tudo bem! Me desculpe pela super demora, eu estava de férias nos EUA, e estava sem chegar meus comentarios no expatriados. Obrigada pelos elogios, eu so tentei ser o mais verdadeira possivel. Entao eu gostaria muito de poder ajuda-la, so não sei como, sendo sincera mais uma vez. Entendo que voce quer vir para ca legalmente, e viver uma vida normal aqui, mas como? Vc tem algum parente mais proximo que tenha a cidadania européia? Se voce preferir escreve no meu e-mail e memhor para nos comunicarmos.
      renatalux@ymail.com
      Beijos

  7. T bem Renata?vi por um acaso sua entrevista,sou brasileira,casada,e gravida de gemeos,moro em berchem,ja moro aqui quase 4 anos,se quiser contato,Deus t abençoe e guarde.Bjao.

    • OI Fernanda, vc nao vai acreditar, mas so vi seu e-mail agora literalmente…entao adoraria ter contato com voce, me escreve no meu e-mail…renatalux@ymail.com que te mando meu numero, ou pego o seu a unica coisa e que estou de mudança essa semana para a zona de Remich, mas mesmo assim a gente pode se falar, e se conhecer.
      Desculpa minha demora para responder, mas nao entro nesse blog com muita frequencia!
      Beijos

  8. Olá Renata. Tudo bem?
    Muito interessante sua entrevista! Talvez você pudesse me dar uma luz. Sou casado, tenho 02 filhas e todos temos passaporte europeu. Sou professor de inglês e temos muita vontade de viver na Europa por um tempo. Adoraria dar essa oportunidade para minhas filhas. como andam as coisas em Luxemburgo no momento? Você acha que conseguiriamos nos manter por aí?
    O que vc sugeriria.
    Meu email é o marcdorella@hotmail.com
    ficarei muito grato se vc puder me dar umas dicas.
    Grande abraço.
    Marcelo.

  9. amei todos os comentarios e a entrevista ,foi fantastica saude e boa sorte a todos🙂

  10. Olá Renata,
    Eu amei a sua entrevista e graças a Deus e às suas respostas, agora eu conheço um pouco mais sobre esse país encantador!!! Voce foi muito clara e detalhista. Um abraço e boa sorte pra voce e sua familia!!!

  11. eu vou para luxemburgo e vou para procurar trabalho e viver ai vou arriscar tudo por tudo e sem ajuda de ninguem vamos ver se me arranjo espero eu que ao tar ai me ajudem os portugueses que tão ai penso eu lol gostei dos comentarios

  12. morei em luxemburgo e na suiça por 9 anos, como sou engenheiro fui para europa so por causa do salario realmente se paga muito bem ai, mas é um povo completamente arrogante, preconceituoso, sarcasticos, para eles eram o fim do mundo levar ordem de brasileiro, minha unica alegria nesses lugares era chamar eles de capacho de latino, a minha sorte q tive um convite para se diretor de uma empresa aqui no brasil e nao pensei duas vezes para vir, e quanto ao idioma aprendam mas o alemao para quem quer se aventurar nesse pais, e ser tiver lugar q falam portugues nao tenham vergonha de falar sua lingua, nao se reprimam e nao abaixe sua cabeça para eles, so respeitem sua hierarquia o resto da populaçao nao tem nada a ver com os seus particulares.
    o brasil pode ter suas dificuldades, suas violencias, seus sistemas precarios de saude… etc, mais quem esta aqui no brasil querendo oportunidades principalmente na europa nao va, eu tive sorte q sempre tive cargo de liderança agora se vc for pra ser trabalhador pelo menos na suiça e em luxemburgo vcs passaram maos bucados, deem seu sangue aqui no brasil mesmo q a gente precisa de vcs, aqui é nova terra da oportunidade vao para la apenas para turismo, se para algumas pessoas o brasil é mal falado é por nos mesmos falamos mal dele, valorize seu pais assim como eles valorizam os deles

  13. Procurando outra coisa na net, vi e resolvi ler sua entrevista.Por sinal esta mto boa.
    Ñ querendo abusar, gostaria de saber se vc tem informações sobre onde e como fazer alguma faculdade…Fui a buscas de informações e nada…ñ sei se é melhor fazer em França, Bélgica ou em Luxembourg.
    Sou brasileira c nacionalidade portuguesa, 38 anos…minha vida é mtoooo longa rsrsr, sou casada e tenho filhos, ahh vivo aqui em Luxembourg á 2 anos.
    Meu françes é pouco, começei ja 3 vezes um curso e tive q parar, inclusive 1 de luxumburgues, que por sinal gostaria mto de aprender.
    Já morei em alguns paises, mas de tdos povos, gostei mto deste daqui, acho-os diferentes, rsrsr deve ser em conta do Pais se de fadas como tu disseste!
    Olha, tenho meu histórico do Brasil ja traduzido (tenho o 2 grau completo). Gostaria mto de me matricular em uma faculdade, ja vi varios sites, mas nada entendi!
    Se puderes me ajudar agradeço, sei que tens pouco tempo pois tens a petit p cuidar…Desde ja te agradeço, e tens uma amiga aqui para o que precisares.

    Que DEUS vos abençoe!
    Joelma Mendes
    Facebook: Jo Mendes / jmendesaraujo@gmail.com/ jmendesaraujo@hotmail.com

  14. Olá Renata. Gostei muito da entrevista….
    Chamo-me Filipa sou portuguesa e estou a pensar pedir a equivalencia do meu diploma em Desporto para tentar arranjar emprego no Luxemburgo. Achas possivel uma portuguesa conseguir aí trabalho num ginásio, numa piscina municipal, etc, etc em alguma coisa na minha área?
    Como está o mercado de trabalho nesta área?
    Se me puderes ajudar agradecia…
    Beijinhos e mts felicidades pra ti…

  15. ola Renata gostei da tua entrevista somos um casal portugues com um filho de 8 anos gostariomos de ir para ai como fazemos a nivel de procura de trabalho casa e escola obrigada chamome carla o meu mail e carla4435444@hotmail.com

  16. Olá Renata,
    Animador ver seu depoimento. Li totalmente por acaso, pois gostaria de encontrar um paraíso, já que no Brasil a violência e insegurança são cada vez maiores. Veja, não estou aventurando. Sou médica, tenho minha vida já tranquila financeiramente,e só gostaria de saber se eu comprar uma casa, conseguiria mais facilmente o visto permanente..Será que vc. saberia me dizer.. Agradeço imensamente, e desejo que sua felicidade seja cada vez mais plena,
    Abraço,
    Regiane

    • Oi RENATA
      ADOREI SUA ENTREVISTA…..E MUITO ANIMADOR ,REALMENTE TUDO QUE FALOU E A MAIS PURA VERDADE,CONHEÇO LUXEMBURG,REALMENTE É UM PAIS DOS SONHOS,PARECE CONTO DE FADAS,PASSEI DUAS FÉRIAS DE VERÃO AI,POIS NAMORO UM LUXEMBURGUES A 6 ANOS….ESTOU TOMANDO CORAGEM PARA IR DE VEZ,TENHO UM FILHO DE 15 ANOS E ELE NÃO ESTA QUERENDO IR DE MANEIRA ALGUMA,PORCAUSA DO IDIOMA,DOS AMIGOS DO BRASIL,POIS TEMOS UMA VIDA BEM TRANQUILA AQUI,MAS GOSTO MUITO DE LUXEMBURG ,E ACHO QUE A VIDA DO MEU FILHO AI EM TERMO DE SEGURANÇA VAI SER MELHOR…..BJS FELICIDADES PLENA PARA VC ,HA EU CONHEÇO A CIDADE QUE MORA,É LINDA MEU NAMORADO MORA EM DUDELANGE BJS

  17. Muito bom sua entrevista ameiiiiiiii, vc para mim é a única que realmente está passando informações corretas sem pedir dinheiro por isso, eu adoraria sair do Brasil, meu marido é aposentado por invalidez e é interditado,temos 1 filho de 12 para 13 anos estudante e eu d. de casa, temos renda fixa no Brasil pode me ajudar com informações de como tenho que fazer para ir com a família toda e como arrumar casa para morar, claro que não venderemos a casa e o ap. que temos no Brasil até termos segurança do País em que formos morar,agradeço desde já por sua atenção e te desejo tudo de bom .

    Abraço,
    Cássia Rocha

  18. Ola pessoal tenho um tio perdido neste Pais,Faz uns oito anos que o mesmo foi embora partindo de Curitiba Paraná e nao tivemos mais noticias- o nome dele é Joel Camara de Araujo…Se alguem conhece ou ja ouviu sobre ele favor entrar em contato-041-33828003-4187404920

  19. Ola Renata,
    Gostei imenso da entrevista.
    Como a Renata tb busco segurança e um bom sitio para viver com minha familia.
    Eu e minha esposa temos uma bebe de 4 anos, e actualmente moramos em portugal, mas infelizmente as coisas aqui não estão a correr muito bem devido a crise.
    Minha esposa já visitou Luxemburgo e adorou, então decidimos tentar um oportunidade de trabalho ai.
    Infelizmente não conhecemos ninguém ai, por isso gostaria de saber se pode dar-nos uma dica de como arranjar emprego por ai.
    Estamos pensando em ir eu minha esposa, minha cunhada e meu sogro, que todos estaremos dispostos a trabalhar em qualquer área.
    Todos tirando eu hehe, falam inglês e francês, enfim sou o único burro da familia, mas já estou estudando o básico.

    Pode ajudar-nos Renata?
    Desde já fico agradecido pela atenção.

    Muito obrigado.
    Deixo o meu email, caso consiga dar-nos alguma dica.
    jaime.silva.js@gmail.com

    Jaime Silva

  20. Gostei muito da sua entrevista , é bom saber realmente como as coisas funciona ai sou pastor evangélico a qui no brasil, eu e minha esposa temos admiração por esse pais através das reportagens moramos em Brasilia, muito bom seu esclarecimento, meu Facebook é pastorfreitas porto

  21. olá! gostei muito, tenho algumas questões para por, será que vc me pode ajudar? estou indo para o Luxemburgo e gostaria de saber mais.
    ingridmoschino@hotmail.com

  22. Olá boa tarde, gostaria de emigrar para o Luxemburgo.
    Como consigo contactos para emprego.
    Amei o seu comentário.
    Atenciosamente Sandra Costa

  23. Oi. Adorei sua entrevista!!! Estou.casada com um portugues e estou pensando em ir morar em luxemburgo, tenho 2 filhos de nacionalidade espanhola e a pequena de nacionalidade portuguesa. Residi por 11anos na espanha mais nao tenho a nacionalidade. Meu.marido ja vai viajar para luxemburgo este mes, e eu irei depois com os pequenos, então minha pergunta é preciso de visto para entrar no pais? Será que posso ter algum problema para.residir lá? Obrigado e aguardo redposta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: