Do Brasil pro Japão…

Ruy no JapãoRuy, buscando sua independencia financeira, resolveu tentar a vida como dekassegui. Apesar do medo e das duvidas da imigração, a curiosidade foi maior e desde 1989 ele vive no Japão.
Atualmente casado e com um filho, o plano para o futuro é assegurar que sua família esteja bem e feliz independente do país em que decidam viver…

– Nome:
Ruy.

– Qual sua idade?
Tenho 40 anos.

– Onde nasceu e cresceu?
Nasci e cresci em Curitiba Paraná

– Em que país e cidade você mora?
Moro no Japão na provincia de Aichi, cidade de Okazaki há 8 anos.

– Você mora sozinho ou com sua familia?
Moro com minha esposa (37) e meu filho(3)
Ruy no Japão

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Vim ao Japão nos meados de 1989, morei em varias cidades, em Okazaki estou há 8 anos.

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?
Nunca.

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
O que me fez vir tentar a sorte no Japão, dentro de vários objetivos um deles é ter a propria independêcia.
Apesar de ter deixado um trabalho bom, e ganhar o suficiente para meus gastos pessoais, a sensação de dependencia com relação aos meus pais me deixava numa situação desconfortavel… Ter uma casa para morar, as roupas limpas, a janta e o almoço prontos, não se preocupar com as contas tipo água, luz, gas, ipva, iptu, e não ter quem cobre de você um centavo por isso era muito comodo, mas de certa forma desconfortavel para mim.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?

Tentar a independencia em outro país se tornou atratativo para mim e o Japão era a lugar mais viavel, pois a passagem era financiada e o visto de trabalho era muito fácil de tirar para quem era descendente.
Quanto ao seguro sáude era simplesmente ir a prefeitura e registrar o endereço que automaticamente já estava coberto (na época era muito barato, já hoje em dia chega a tirar mais de 20 por cento do salário, antes tamém já se saia do brasil com o contrato de trabalho assinado, não precisava ter experiência, nem falar japones).
O medo e as duvidas não superaram a curiosidade, e decidi vir.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida? Você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Sim trabalho, essa aventura começou logo no inicio do fenomeno dekassegui (levei junto meu curriculo mais alguns diplomas de cursos que fiz no Brasil, nem usei). A primeira fabrica era de auto peças para carros e o serviço a qual fui contratado não tinha nada haver com o que eu fazia no Brasil (solda). A jornada de trabalho era muito longa começava as 8:00 terminando as 22:30, o local de trabalho era muito sujo e o serviço era perigoso, nunca imaginei que no Japão existia fabricas naquele estado…não exitei, na primeira chance que apareceu, consegui resgatar meu passaporte e fuji daquele local. Ao conseguir o outro emprego meus novos chefes me emprestaram o dinheiro para quitar a divida com a outra empresa.
Na época bastava ficar andando aos sábados no shoping ou estações que logo alguem te abortava oferecendo emprego com propostas melhores. No começo mudei de emprego varias vezes, ai apareceu uma oportunidade de tirar uma licença de trator nivelador de pista de esqui (o engraçado que quase não falava japonês) e deu certo, dai por diante foi uma licensa atras da outra, acabei ficando no setor de trasportes. Trabalho com caminhão e empilhadeira há 13 anos.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Da para dizer que consigo tapear, falo japonês bem mas nem tanto o quanto parece. Para falar é facil pois uso apenas as palavras que sei para me expressar, agora entender nem sempre, posso ter uma idéia do assunto falado ( Basta imitar a reação dos que estão ao redor, mas nunca confirmar e nem negar nada se não entender, apenas fazer aquela expressão de “talvez seja” “quem sabe?”)
Com certeza é importante aprender a lingua do país aonde se vive, estudo muito, mas quase não há progresso, é muito dificil encontrar um material didatico que eu consiga me adaptar.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Aqui tudo funciona ou pelo menos da para quebrar o galho.
A sociedade funciona para a sociedade, existem regras e são obedecidas, costumes e tradições são respeitados.
A culinaria nem tão gostosas mas é muito saudavel.
Eu acho que o respeito aos brasileiros ou aos expatriados depende muito do comportamento de cada um, tipo: “Aqui temos nossas regras apenas sigam elas e vivam felizes“, ( separação de lixos, pagamento de taxas não obrigatorias…etc e tal). Se souber e seguir as regras éticas, com certeza não vai haver problema, “o seu direito termina aonde começa o direito do próximo” ao fio da letra… o jeitinho do brasileiro sempre avança tirando o direito do próximo, (furando filas, camuflando lixos reciclaveis com não reciclaveis, usar e não pagar os lugares de estacionamento e tal…) e isso em qualquer parte do planeta não é bom.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Sou casado com japonesa e meu filho tem dupla nacionalidade, ele estuda em escola japonesa, junto com crianças chinesas, latinas e tbm japonesas. Minha esposa mantem sempre um circulo de amigos com crianças de mesma idade, e quase sempre promovem eventos para a criançada entrar no mundo social.

– Sente saudades da família no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
No começo a saudades foi uma das maiores barreiras que encontrei, mas hoje meu corpo e meu espirito vivem em harmonia com este sentimento.
Sinto muita falta da comida de minha mãe.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Adoro viajar, e é isso que faço com minha familia aos sábados e domingos… viajar, praticamente viajei todo o Japão desde Okinawa até Hokaido. Não gosto muito de shopping ou churrascadas, prefiro caminhadas em lugares aonde ha natureza e maioria é picnics (farofa com galinha).
O habito dos brasileiro com familia que tenho contato gira em torno de shoping ou churrascadas (muitas delas em lugares proibidos). Já os brasileiros solteiros ou os que a familia esta no Brasil as atividades giram em torno de jogos de azar e cabares.

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Pela primeira vez na vida tenho um plano em meta, isso foi após ter virado pai. Antes não me preocupava com planos, apenas ia levando e improvisando.
Não importa o país aonde eu more, desde de que seja minha familia esteja bem. Gosto daqui, mas a ideia de ser para sempre é muito tempo.
Ruy no Japão

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?
A média de aluguel aqui no Japão é de 60.000 yenes.

– Qual o custo de vida?
Falando em médias, talvez de 180.000 a 250.000 yenes

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Positivos: Educação, organização, união…
Negativos: Saúde, inflexibilidade, competição…

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
Não sei responder a esta pergunta, ahhhhh!!!!
Os rios que cortam as cidades grandes, parques industriais, são limpos e tem peixes, incrivel não.

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Para quem pretende vir, agora não é hora de tentar a sorte aqui, espere melhorar a situação, e enquanto isso estude o japonês, acho que de agora em diante vai ser obrigatorio.

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
O meu blog, a intenção no começo era apenas mostrar para meus amigos e parentes como vivo aqui, e aos poucos esta virando um desabafo meu para quem eu não conheço, tem algumas dicas de viagens, fotos de muitos lugares e tal… Link: http://ruy.blog.ocn.ne.jp/

Anúncios

2 Respostas

  1. Ruy, legal vc compartilhar sua experiência numa terra tão diferente da nossa.
    Gostei muito!

  2. Meu sonho gira em torno do Japao, conhecer o Japao. Linda familia, felicidades!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: