Aventuras de uma gringa no Rio

Gringa no RioPara fugir um pouco do foco da entrevistas com brasileiros expatriados, que tal termos lermos a história de uma garota da Nova Iorque, que mudou-se para a Cidade Maravilhosa há mais de um ano, e se apaixonou pelo Brasil e por um brasileiro?
Conheça um pouquino da Rachel, uma americana em terras brasileiras…

Nome:
Rachel

– Onde nasceu e cresceu?
Nasci em Manhattan, Nova Iorque e cresci num subúrbio, em Westchester.

– Em que país e cidade você mora?
Eu moro no Rio de Janeiro, Brasil.

– Você mora sozinho ou com sua família?
Moro com meu namorado brasileiro.

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Estou aqui desde Junho de 2007.

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?
Já morei na República Dominicana, na Argentina e na Espanha.

– Qual sua idade?
23 anos.

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Quando estudei na faculdade no Santo Domingo e em Buenos Aires, eu gostei muito de morar num país estrangeiro dentro de uma cultura muito diferente. Depois de estudar na Argentina, viajei para o Brasil com umas amigas e me apaixonei pelo país e por um brasileiro. Eu quis fazer um projeto social no Brasil e tentei ganhar uma bolsa, mas não consegui, resolvi trabalhar com um projeto existente.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Não posso dizer.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Tenho seguro internacional.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Eu estava trabalhando como professora de inglês, mas agora sou consultora, escritora “freelance” e o New Business Development Manager para o site RedeParede.com.br

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Mudei. Eu acabei de me formar da faculdade quando vim para o Brasil, e antes sempre trabalhei para ONGs grandes.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Falo português, e acho importantíssimo, não só para poder comunicar, senão para poder entender o povo brasileiro.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Eu gosto muito do Rio e do Brasil. Eu acho que tem umas diferencas importantes mas as pessoas aqui são muito gente boa. Eu sempre me sinto em casa aqui. Os brasileiros gostam muito de estrangeiro e sempre me sinto comfortável e aceita.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Não.

– Sente saudades da família? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Eu sempre fico com saudades da minha família, meus amigos, e meu cachorro. Também sinto muita falta de macaroni and cheese, pizza novaiorquina, e sanduiches americanos.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Eu gosto de passear no Rio, especialmente museus e exposições. Também gosto de andar na praia e na Lagoa. E se tiver tempo e dinheiro, gosto muito de viajar!

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Não sei ainda o que vou fazer, porque a economia está muito ruim nos Estados Unidos agora. Pretendo ficar aqui um ano mais e daí ver se meu namorado e eu vamos para Nova Iorque. Quero fazer minha pós-graduação nos EUA.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?
Eu alugo por R$960/mes, menos gas, luz, TV, internet, e fone. Ao final, fical R$1200 ou R$1300. Mas temos que mudar e vai ser mais caro.

– Qual o custo de vida?
No Rio o custo da vida e muito alto, quase como Nova Iorque. Os salários aqui não tem nada a ver com os preços. A comida, o aluguel, o transporte publico, os servicos do celular e telefone especialmente são ridículos.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
O Brasil tem uma cultura muita rica e um povo muito interessante. Eu gosto muito de morar num país tropical, perto da praia e estar num lugar onde posso aprender sobre uma cultura tão complexa. Eu gosto mais do ritmo da vida aqui. Em NY eu me sinto as vezes como um rato na roda. Mas tem muita pobreza e miséria, além de muita violência.

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
Eu acho que o que mais chama a minha atenção e o calor humano. Nunca vi em outro lugar a simpatia e carinho que os brasileiros tem para até pessoas que não conhecem.

– O país que você reside tem alguma coisa que é usado no dia a dia que você acha que seria interessante ser implementado no Brasil? Conte-nos…
A habilidade de relaxar e deixar para lá!

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Muita, muita paciência, e muita vontade de poder enfrentar muitos obstaculos frustrantes, sabendo que vai valer a pena.

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
Blog Pessoal: Adventures of a Gringa in Rio

Outros blogs que leio:
Miss O’Kistic: http://missokistic.blogspot.com/
Building Bridges: http://guerson.wordpress.com/
Platypus: http://platypusblog.blogspot.com/

Anúncios

10 Respostas

  1. Estamos sempre falando sobre as nossas impressões e experiencias com outras culturas. Adorei ouvir a experiência inversa, de uma “gringa” no nosso Brasil.

    Espero que tenham outras entrevistas como essa!

  2. Não sou brasileiro..sou português mas adorei o conceito deste blog de mostrar como em qualquer canto do mundo…mais proximo ou mais longe está sempre alguem de qualquer pais.

    É isto que o seculo xx e xxi trouxe de novo no meu entender…A pluralidade de culturas e de pensamento..

    Parabens pelo blog.

  3. Muito Maneira a entrevista! Achei ótima a idéia de entrevista uma “gringa” – no bom sentido – que afinal, também vive fora do país. Gostei mais ainda pq ela está na minha terra, na minha Cidade Maravilhosa, enqto eu, moro do outro lado do mundo! Aproveita ae Rachel! Espero que seja feliz seja no Rio ou em qq canto desse mundo! Parabéns ao blog pela idéia! Tbm espero outras entrevistas do gênero!

  4. Oi,

    Sou carioca e posso dizer

    Essa é a frase:
    A habilidade de relaxar e deixar para lá!

    sim, carioca mesmo sempre faz isso.
    Eu aqui tive que reaprender a viver.
    Hoje vivo de agenda e tel para poder visitar alguém!
    Sucesso no RIO, minha cidade maravilhosa.

  5. Eu amei !
    Ficou show a versão do outro lado…
    Seja muito feliz na minha cidade Rachel!!!
    Eu amo o RJ , apesar de tudo…Sou carioca!!!

  6. Oi.
    O meu esposo foi transferido para a Alemanha e sai do emprego de 21 anos para vim morar com os meus filhos na Alemanha. Nesta semana vim só para conhecer o apto/escolas para as crianças. Venho definitivamente em janeiro/2.009.
    Então vou levar a diante a sua mensagem:
    Muita, muita paciência, e muita vontade de poder enfrentar muitos obstáculos, sabendo que vai valer a pena.

    Meire

  7. Olá.

    Primeiramente, gostaria de te parabenizar pelo site. Muito completo, com artigos muito bem estruturados. Parabéns!

    Segundo, estou aqui para lhe propor uma espécie de parceria. Sou dono do http://www.E-Book-Gratuito.Blogspot.Com, um site de download de e-books e livros totalmente grátis.
    Temos a meta de disponibilizar uma vasta biblioteca virtual para todos que tiverem um acesso a internet.

    A parceria seria muito simples: Você adicionaria o nosso link no site de vocês (No menu lateral), e eu adicionaria o link de vocês em meu site, também no Menu Lateral.

    Me contate através de meu e-mail: ownedzao@yahoo.com

    Muito Obrigado,
    Luiz!

  8. Tenho uma amiga que morava aqui na Alemanha e há mais de 10 anos está morando no Brasil. Vou indicar este site de estrangeiros morando no Brasil.

    Meire

  9. Olá! interessante sua entrevista. gostei. obrigado por compartilhar suas experiências no Brasil. Só uma pergunta: porque esse mistério com relação a não responder à pergunta: ” foi difícil de conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho? ” sem querer ofender, mas espero que você não o tenha comprado de algumas autoridades corruptas do rio! sucesso e uma ótima estadia no Brasil, é o que desejo.

  10. Olá! Sou estudante de administração da ESPM (São Paulo) e estou fazendo o meu TCC sobre expatriados. Por isso, estou fazendo uma pesquisa com o máximo de expatriados possível (brasileiros que foram morar no exterior ou estrangeiros que vieram pra cá). Se alguém puder responder ao meu questionário (de apenas 2min) eu agradeceria muito! Por favor, se algum expatriado tiver disponibilidade entrar em contato comigo por email: lucianacioffi1@gmail.com Muito obrigada, Luciana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: