Adriana – Every Where

Dri na InglaterraDepois de passar pela Italia e Espanha, essa Brasileira foi parar na Inglaterra em busca de mais uma aventura, onde acabou definido sua carreira e mudou para sempre sua vida.

A vida em Londres tem seus prós e contras, mas ela adora viver na cidade que ela considera ser a “capital do mundo”.

– Nome:
Adriana Miller – Mais conhecida como Dri – EveryWhere

– Onde nasceu e cresceu?
Nasci no Rio de Janeiro e creci morando em varios lugares, como Rio, Sao Paulo e Portugal

– Em que país e cidade você mora?
Londres, Inglaterra

– Você mora sozinho ou com sua família?
Moro com meu marido

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Há 3 anos, depois de ter passado alguns meses na Italia e um ano e meio da Espanha
Dri na Inglaterra

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?
Sim, em Portugal quando era mais nova, uns meses nos EUA (Florida), uns meses na Italia (Florença) e 1 ano e meio da Espanha (Madrid)
Dri na Inglaterra

– Qual sua idade?
28 anos

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Por já ter morado fora anteriormente, em outras situações da minha vida, ao terminar a faculdade (no Rio de Janeiro) decidi que a maneira ideal de estudar uma especialização seria saindo do Brasil. De carona ainda teria a oportunidade de rodar o mundo nas horas vagas!

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Felizmente não, pois tenho dupla cidadania Européia,

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Na maioria dos países Europeus, plano de saude é um benefício público e de boa qualidade, e não é muito comum que indivíduos paguem por planos privados. Porém por trabalhar para empresas multinacionais em Londres, um dos meus benefícios é o seguro privado, integralmente pego pela empresa. Graças a deus nunca tive que usar, e até mesmo para pequenas consultas e visitas de rotina, o sistema péblico é mais acesível e menos burocratico.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Sim. Trabalho como Executiva de Recursos Humanos em uma multinacional, e estou “oficialmente” nesse setor/ramo há três anos, desde que cheguei em Londres e defini que carreira queria seguir..
Porem encontrar o primeiro emprego nunca é fácil, e em uma mudança de país, sempre é difícil dar o primeiro passo, e conseguir confiança no mercado.
O que me ajudou muito a encontrar bons empregos na minha área nos países onde passei, foi ter uma boa qualificação (obtida no Brasil) e o domínio de linguas, principalmente o Português.
O meu primeiro emprego em Londres, que foi a minha “grande” oportunidade que me abriu todas as portas no país, foi justamente para trabalhar no departamento de Recursos Humanos de uma multinacional Americana que tem escritórios no Brasil, e precisavam de alguém qualificado que fosse fluente em Português. Dai para frente, não tive mais nenhuma dificuldade e muito menos discriminação no mercado Inglês.

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Sim, mudei de area, e esse foi justamente um dos motivos pelo qual optei sair do Brasil. No brasil trabalhava na area financeira de uma multinacional, e sabia que não era isso que eu queria fazer pro resto da vida. Ao sair do Brasil para dar sequencia aos meus estudos, minha intenção era justamente trocar de area.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Sim, falo Inglês e já era fluente quando cheguei em Londres. Londres é uma cidade extremamente internacional, onde todos são muito bem vindos, e sempre cabe mais um. Porém suas chances de arrumar um emprego são diretamente proporcionais ao seu nível de Ingles. Tendo um bom nível de Ingles, suas chances de arrumar um bom emprego, com um bom salário serão muito maiores do que se você chegar no país sem o domínio da lingua.
No geral, os Ingleses são muito receptivos, e lidam/tratam muito bem os estrangeiros. Porém numa cidade caótica como Londres a tolerância as vezes pode ser muito curta, principalmente no mercado de trabalho, pois assim como existem muitas oportunidades, tambem existem muitos concorrentes.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Londres é o lugar onde me sinto mais a vontade, mais em casa, e sinto que sou tratada como uma local. Os Londrinos respeitam muitos os estrangeiros, sejam Brasileros ou não, e a segregação não é muito demarcada.
Os Ingleses adoram conviver com pessoas de outras nacionalidades e culturas, e não se fecham muito em relação as amizades. Porém muitos dos estrangeiros que veem pra Londres acabam fazendo justamente o contrário, se fechando em comunidades, trabalhando com Brasileiros, morando com Brasileiros, etc, e acabam perdendo uma oportunidade unica de conviver com a cultura local.
Dri na Inglaterra

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Não, ainda não tenho filhos.

– Sente saudades da família no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Sim, claro! Felizmente tenho ido ao Brasil todo ano visitar minha família e amigos, além de também receber muitas visitas em Londres, o que ajuda muito a aguentar a saudade. Quanto a produtos e alimentos, Londres é uma cidade grande, onde se pode encontrar de tudo, e felizmente temos muitos Brasileiros aqui que vendem produtos nacionais, muitos restaurantes e churrascarias, etc. Então quando a saudade aperta, sempre dá pra dar um jeito!

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Na Europa como um todo, e principalmente na Inglaterra, é muito fácil e barato viajar. Meu passatempo preferido é viajar nos fins de semana com meu marido e amigos, explorando o continente. Além disso, Londres é uma cidade enorme, muito dinâmica e transbordando cultura.
Os parques estão sempre lotados de pessoas no fim de semana, há muitos teatros e musicais, cinemas em cada esquina, e a melhor parte é que todos os museus da cidade são de graca! E são muitos!
A rede de transporte interno da Inglaterra tambem é muito boa, então é muito fácil e barato passear pelo país.
Dri na Inglaterra

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Sim, pretendo ficar por aqui por um bom tempo. Foi aqui que construí minha carreira e conheci meu marido, além de estar muito realizada profissionalemente e pessoalmente.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?
No momento alugo o apartamento onde vivo, e não sei quando será possível comprar um imóvel. O principal ponto negativo de Londres (até mais que o clima!) é o mercado imobiliario. Por ser uma cidade muito antiga e grande, a demanda por casas e apartamentos é muito maior que a oferta, o que que faz com que os preços sejam extremamente altos, e a qualidade bem baixa. Em media diria que para uma pessoa/família de classe media, quase metade da renda é dedicado a pagar aluguel ou hipoteca.
Para comprar um imóvel em Londres (o mercado é um pouco diferente no interior do país, ou no suburbio da cidade) além do problema dos preços altíssimos (um apartamento pequeno de 2 quartos no centro de Londres pode chegar a 500 mil Libras que são quase 2 milhões de Reais!) ainda tem o problema do crédito cedido a estrangeiros, que é muito restrito e quase impossível. Um casal de estrangeiros (como é meu caso e de meu marido) teria de dar de entrada pelo menos metade do valor do imóvel para poder conseguir crédito para uma hipoteca. Portanto, quase todos os estrangeiros acabam alugando imóveis ou se mudando do centro de Londres.

– Qual o custo de vida?
Acho que para uma familia de 4 pessoas morarem confortavelmente no centro de Londres, seria necessário no mínimo entre 2000 e 3000 Libras.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
O ponto negativo mais óbvio é o clima! No começo não me encomodava tanto, pois Londres é sempre “amena”. Nunca faz frio demais, nem calor demais. Porém a chuva constante, o céu sempre cinza e a escuridão do inverno faz com as coisas mais simples se tornem muitos difíceis e chatas! E o segundo maior problema é o custo de vida. Custos como transporte e moradia são absurdos!
Os pontos positivos são inúmeros! Londres é uma cidade que é “centro do universo” onde você tem acesso a culturas do mundo todo, ouve linguas que sabia que existiam, aprende sobre religiões que nunca tinha ouvido falar antes, e faz amizade com as pessoas mais inesperadas possíveis.
Além claro dos inúmeros museus, centros culturais, shows, teatro, etc. E sem falar na facilidade que existe (financeiramente e proximidade) em viajar toda a Europa!

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
Não diria exatamente no país, mas sim na cidade. O que mais me chama atenção em Londres é a internacinalidade da cidade, quantidade de pessoas diferentes, linguas diferentes nas ruas. Aqui cada um é o que é, e faz o que gosta, sem se preocupar muito com o que pensam os outros ou sem seguir muitas regras sociais.
Dri na Inglaterra

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
Em meu blog (http://drieverywhere.eplixo.net) existe uma seção interiamente dedicada a informações sobre a Inglaterra (http://drieverywhere.eplixo.net/index.php/informacoes-inglaterra/), com dicas de como procurar empregos, como alugar um apartamento, como encontrar um curso de InglIes ou Universitário, custo de vida, etc. Além de muitas dicas de viagem pela Inglaterra e pela Europa (http://drieverywhere.eplixo.net/index.php/dicas-de-viagem/).

Advertisements

7 Respostas

  1. Adriana adooorei..tua entrevista,conheci Londres ,mas vivi em Oxford(Heyford Park),e hoje moro em Minnesota/USA. Londres é isso ai, tudo que disse.Parabens!.E vem ca, teu blog é fashion guria!!

  2. Oi Adriana,

    Fui visitar seu blog. Como vc, também adoro ler blogs. Anyway, estava lendo o absurdo de clonarem vc no orkut e cliquei no link que vc deixou no blog. Levei o maior susto pois, foi direto pro meu perfil no Orkut! Pede prá mais alguém clicar lá e ver se vai parar em seu próprio orkut como eu fui. Achei muito esquisito mas, tudo é esperado de alguém que clona um blog e perfil de orkut. Vai saber o que o infeliz fez. Espero que vc resolva tudo logo. Ah! Tenho um blog também mas, como ando preguiçosa demais até para pintar, ele anda meio paradinho. Aí vai: http://fotolog.terra.com.br/ana_marques
    Bju

  3. muito boa a entrevista e as fotos….
    london deve ser cinzenta mesmo, todos dizem isso….
    abracao

  4. Estive em Londres e tbm adorei a cidade, achei tbm multicultural e boa demais para diversão 🙂
    Bjokas

  5. Multicultural, pra mim essa é a palavra que melhor define Londres. Show de cidade, amei, voltaria inúmeras vezes.

    Bjoks…muito boa a entrevista…sou leitora do blog da Dri

  6. Oi Adriana!! Descobri seu blog por acaso, mas a d o r o! Eu também moro fora(do Brasil), faz apenas 3 meses, mas é uma experiência incrível. Meu marido veio trabalhar nos EUA e o acompanhei. Aqui o que tá sendo muuuuuuito difícl, são os dias cinzentos :(, ainda não me adaptei, mas o resto, adoro, claro que moro de saudades do meu país, minha família, mas tá sendo incrível. Parabéns pela entrevista. E estamos planejando pra irmos à Londres.

    Abraços.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: