Retorno ao Lar

Simone nos EUAA vida as vezes nos dá uma rasteira e foi isso que aconteceu com a comissaria de voo Simone em 2001 quando a Transbrasil decretou falência e a demitiu. Decidida a dar uma virada na sua vida e atingir fluência no inglês, ela e uma amiga foram para Florida estudar e vivenciar outra cultura.
Em Miami ela conheceu o marido e hoje tem duas filhas. Adora morar nos EUA e de lá não pretende sair…

– Nome:
Simone

– Onde nasceu e cresceu?
Nasci e cresci em Campinas, SP

– Em que país e cidade você mora?
Eu moro em Miami, Florida, USA

– Você mora sozinho ou com sua família?
Moro com minha familia.

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Eu moro aqui há 6 anos.

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?
Nao

– Qual sua idade?
34 anos

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Na verdade tudo aconteceu muito rapido, eu era comissaria de voo da Transbrasil Linhas Aerias, tinha um bom salario, independencia e de repente a empresa decretou falencia em Dez de 2001, deixou 3000 funcionarios diretos sem salario e sem esperanca, e pra ajudar tinha acabado de me divorciar. Depois de dois meses de depressao, decidi que era o momento de me encontrar e entender o porque dos acontecimentos. Vendi tudo o que tinha, encontrei uma amiga do voo que tambem estava decidida a dar um tempo fora do pais e decidimos ir pra Orlando. Sempre quis falar ingles fluente e vi nessa viajem a possibilidade de falar e experimentar outra cultura. Minha amiga conheceu um americano, que falou maravilhas de Miami onde ele residia e juntas fomos pra Miami. Eu ja tinha ouvido falar que Miami nao e melhor lugar pra se aprender Ingles, mas destino ou nao, foi em Miami que meu ingles se tornou fluente e onde minha vida deu uma virada de 180 graus.

Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Como trabalhei pra Transbrasil como comissaria de voo, a empresa organizou tudo pra mim. Ganhei um visto de 10 anos, B1, B2 isso em 1997. Meu visto foi valido de 1997 ate 2007.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Cheguei nos EUA com visto de turista em abril de 2002. Em maio do mesmo ano, conheci meu marido, decidimos entao pedir a extensao do visto por mais 6 meses, em dezembro ele me pediu em casamento, nos casamos em marco de 2003 com um lindo por do sol e o mar do Golfo do Mexico nos abencoando. Demos entrada nos papeis pra me tornar Residente, e depois de 60 dias ja saiu minha autorizacao de trabalho. So entao tive seguro saude, pois comecei a trabalhar.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Eu trabalhei de 2003 a 2005, quando minha primeira filha nasceu. Meu primeiro e ate entao o unico emprego foi em um Hotel da rede Sonesta, e foi facil. Meu ingles em 2003 ja era praticamente fluente, meu marido eh americano e por incrivel que pareca, eu so conhecia minha uma amiga brasileira que veio comigo, o que me fez ter um contato maior nao so com a cultura mas com o idioma. Eu procurei e mandei meu curriculum via internet. Logo em seguida fui chamada e admitida. Ja tinha trabalhado antes no ramo da hotelaria, e fiquei por quase dois anos no Hotel.

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Hoje sou mamae full-time (tempo integral), e no futuro nao pretendo trabalhar nem na aviacao, nem na hotelaria. Trabalhar com publico eh exaustivo! Meu grande sonho eh ter meu proprio negocio.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Eu sempre achei importante falar o idioma do lugar onde voce mora, ou ate mesmo pra viajar, ter o basico. Sempre gostei de outros idiomas, e por meu grande sonho profissional ter sido comissaria de voo, eu me dediquei aos que gostava. Estudei ingles no Brasil por 5 anos, fiz 1 ano de Frances, 1 ano de Japones (meu sonho era voar na JAL). Hoje falo fluente ingles, meu marido me ajudou muito no processo, ele eh americano, faco parte da cultura dele, adoro os feriados pra encontrar com os familiares dele e absorver tudo da cultura. Entendo espanhol, e estou estudando, quero em breve estar falando um bom espanhol. Nunca senti nenhum preconceito pelo fato de eu ser uma brasileira, sempre fui muito bem recebida, nao so pela familia americana, como pelos amigos no trabalho, mas acredito que eh fundamental falar o idioma, ter a mente aberta pra novas experiencias, respeitar a cultura do local que se vive, muitas vezes nao aceitamos, mas so o fato de respeitar e fazer parte da comunidade eh muito valido pra nos como pessoas. Quando voce muda de pais, pra mim eh fundamental fazer parte nao so da cultura, como vivencia-la. Eh gratificante, voce aprende muito, eh claro que nossas raizes continuam aqui, e eu faco questao de passa-la pras pessoas que estou em contato. O mais legal eh que elas tambem respeitam a minha cultura e me aceitam.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Aqui no sul da Florida existe uma comunidade enorme de brasileiros, venuzuelanos, peruanos, cubanos, enfim muitos imigrantes de varios lugares do mundo. Acho que esse eh o charme de Miami. Mas acho que existem dois tipos de imigrantes, os que participam da cultura americana e troca experiencias entre as duas e os que so se comunicam com outros da propria cultura. Na minha opiniao os que nao vivenciam, nao experimentam a cultura de onde vivem so perdem com isso, sofrem e vivem limitados. Eu me senti respeitada desde o dia que entrei, nao sofri nenhum tipo de discriminacao, muito pelo contrario os americanos, cubanos, vezenuelanos, peruanos, italianos que conheci, sempre me receberam muito bem. Sempre me senti em casa. Convivo com muitas maes que sao casadas com americanos, outras so com brasileiros, com italianos e sempre temos assunto!

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Tenho duas filhas e as duas nasceram aqui, a de 3 anos fala fluente o ingles e portugues e a de 1 ano e meio ja tem suas palavras nos dois idiomas. Vamos ao Brasil nas ferias e elas ficam muito bem la e aqui.

– Sente saudades da família no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Sinto saudades da familia, dos amigos, do tipo de amizade e intimadade que acredito que soh nos brasileiros temos. Mas mato essa saudade todos os anos quando estamos de ferias. Como estou no sul da Florida, nossa comida do dia a dia eh brasileira. O unico item que eu amo e sinto a maior falta eh do pastel de feira!

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Os americanos sao muito dedicados ao trabalho e familia. No meu ponto de vista, familia hoje pro meu marido somos eu, nossas filhas e nosso Labrador. Nos feriados importantes encontramos com os familiares, irmaos, tios, pais, etc. Mas tambem existem a distancia, meus sogros e cunhados moram no West Coast da Florida 4 a 5 horas de carro. No Brasil por outro lado estamos acostumados a todo domingo comer na casa da vo, o famoso churrasquinho com os amigos. Nesse momento da minha vida, os locais que frequento sao parques, shopping, e tento sempre reunir os amigos pra um cha da tarde, um play date com outras maes e criancas da mesma idade das minhas filhas, e em ocasioes especias como aniversarios, feriados, tento convidar os amigos intimos pra um jantar, um churrasco ou uma festa com salgadinhos e brigadeiros, que fazem o maior sucesso!

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Tenho sonho de abrir meu proprio negocio e morar aqui ate o fim dos meus dias.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?
Quando vim morar na nossa casa, meu marido ja a tinha. Mas aqui nos EUA o que conta eh credito. Se voce tem credito e um emprego estavel, com certeza voce pode comprar sua casa propria e financia-la em ate 30 anos. No Sul da Florida, os imoveis sao caros. Temos planos de sair de Miami, mas nao do sul da Florida. Adoramos o Sul da Florida, lindas praias e voo direto pra Sao Paulo 🙂

– Qual o custo de vida?
O custo de vida em Miami nao eh barato, pelo menos pra nossa familia. Depende de onde mora, o custo do financiamento do seu carro, da sua casa e da sua alimentacao. O que eu acho extremamente caro por aqui sao frutas e legumes. Comer fast food eh muito mais barato. O que nao eh o nosso caso.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Eu amo esse pais entao tem mais positivos, ser respeitado como cidadao, ter seguranca, ter oportunidades, pagar impostos e ver o resultado e a praticidade. Tudo pratico. Negativo seria o excesso de consumismo e o materialismo.

– Qual a curiosidade que mais te chama a atençno nesse país?
O que mais me impressiona eh a quantidade de obesos. A obesidade morbida me assusta. Ja virou uma epidemia.

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Minha sugestao eh aprender o idioma, fazer parte da cultura e ter documentos apropriados pra trabalhar, estudar e ter a tranquilidade de ir e vir.

Participe… deixe seu comentário!

Advertisements

15 Respostas

  1. Simone, acho legal q nos momentos q a gente menos espera, a vida dá uma volta por cima e tudo muda (pra melhor, na maioria dos casos!)

    bjs,
    Bia

  2. Nossa!! Adorei esta entrevista, muito legal!!

    Você teria o contato da Simone, gostaria de fazer umas perguntas também, mas com foco na aviação…

    Abraços,
    Portal Meio AéreoComissários de Bordo

  3. Simone achei vc super adaptada ao local, isso é realmente bom 🙂
    Obrigada por compartihar suas exeperiências.
    Vc tem blog?
    Bjokas

  4. Oi Vivi, nao tenho blog, na verdade nao sou muito expert no computador, me viro…Eh muito legal poder trocar experiencias….tenho meu email se tiver perguntas ai vai pode me escrever:)
    simonefs33@hotmail.com
    Vc tb Danilo pode me escrever! A aviacao mudou bastante, mas ainda tenho alguns amigos que voltaram a voar! Eu me aposentei….a Transbrasil foi unica:)) Voar la foi bom demais! Valeu enquanto durou!

  5. Oi, Simone

    Admiro muito as pessoas que buscam e buscaram uma vida melhor, de qualidade e respeito.
    Não pude fazer isso. Meu marido é expressivo profissionalmente mas é do tipo que não se aventura.
    Entramos num processo de imigração para o Canadá mas ele estava desempregado na epoca. Logo que encontrou emprego desistiu. Mas tenho muita esperança que meus filhos façam isso.
    O Brasil tão cedo não mudará. Meus filhos já estiveram em intercambio por 2 vezes e adoraram além de terem facilidades com o idioma.
    Não quero ser uma mãe a se projetar nos filhos mas nesse assunto penso diferente, rsrsrs….
    O legal é que voce não impõe barreiras para seus empreendimentos e dai as coisas certamente, fluem muito bem. Parabéns pelo esforço. Adorei ler sua experiencia de vida.
    Beijos

  6. simone organizada tua entrevista,parabens!
    Detalhe:Eu estive em Miami beach por uma semana, e la nao ouvi ingles!somente espanhol!
    Acho Miami(ou em geral a Florida)mas digo por ter conhecido Miami beach muito bem, que Miami e o quebec no Canada(la so frances)e aqui Miami so espanhol.

  7. Catia, tem ingles sim em Miami Beach, morei la por 2 meses e conheci nao so meu marido como os amigos dele q acredite ou nao so falam ingles, se vc nao se impor so sai o espanhol xoxox Eu nao falo espanhol ate hoje, estou estudando (acho horrivel o portunhol, entao prefiro nao falar) , no comeco eu me aborrecia, porque todo mundo ja chegava falando espanhol e eu repetia “I don’t speak Spanish”…e repito ate hoje, entendo mas nao falo…Acho que isso me ajudou, e como moro a 17 milhas de Miami Beach e Downtown Miami, o ingles comeca a ficar mais forte por essas bandas xoxox It’s up to you hablar o no espanhol rsss Eu quero aprender sim, quanto mais idiomas melhor, mas pra mim o idioma oficial eh o ingles e foi o que sempre falei e falo. Obrigada por deixar seu comentario!

  8. Interessante a entrevista da Simone.Parabéns.bjs e dias felizes

  9. […] (Florida) – Simone [entrevista]: Eu moro na Florida ha 7 anos, eu vejo a crise como um acontecimento bom. Os americanos estao […]

  10. Simone, eu e minha família estamos com possível transferência à trabalho para Miami. Vc. poderia me ajudar, informando aproximadamente, valores de aluguel de casa para dois adultos e dois garotos de 5 e 3 anos? Leasing de carro? Educação infantil? Agradeço e entenderei se não puder me ajudar. Mais e mais sucesso para você e seus queridos. Atenciosamente, Alvaro.

    • Alvaro, sei que faz meses que deixou seu comentario, mas nao tenho checado muito, so agora vi…Se ainda serve de ajuda…Miami eh muito grande, seria muito importante vc mencionar a area que vai morar…mas uma base de um aluguel de um apto 2 dormitorios, sai de $1,500 + -, Educacao Infantil em uma escola boa, varia de $800 a 1000 dolares mensais. Seu filho de 5 anos tem direito a Pre em escola publica, e tem que ir na area que vcs escolherem, por isso pesquise bastante o bairro que ira morar, pois a escola varia de boa a ruim. Infelizmente boa nas areas boas, e ruim nas partes mais carentes… Leasing de carro popular um Toyota Corrola, deve variar $300 por mes, mas tem entrada e mais seguro….Espero te-lo ajudado
      Boa Sorte

  11. […] nessa situação. Minha melhor amiga na empresa, estava decidida a vir tentar a vida nos EUA, ela inclusive já deu a entrevista dela aqui no Entrevistando Expatriados, e nossas historias são muito parecidas (beijão Si morro de saudades ) eu aproveitei que teria […]

  12. Muito bacana a entrevista, gostaria de receber contato com pessoas de outros Paises, porque sou um simples colecionador de Moedas antigas e atuais estrangeiras, aqueles que podem me ajudar, por favor entre em contato no meu e-mail.
    Me chamo Luiz Antonio

  13. Parabéns pela entrevista. Sucesso sempre.

  14. Morar no exterior é muito bom. Eu morei na Alemanha durante 2 anos. Mas gostaria de morar em algum lugar que não fizesse tanto frio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: