Viva Melbourne!

Helder na AustraliaHelder trabalha para uma empresa multinacional e após dez anos na filial de São Paulo resolveu se candidatar para uma vaga na filial em Melbourne, Australia. Na mesma época se casou com uma colombiana e começou vida nova na terra dos cangurus. Três anos se passaram, a família cresceu com a chegada do pequeno Santiago, e agora os planos são de construir uma casa e seguir se adaptando a vida em downunder.

– Nome:
Helder Paulini

– Onde nasceu e cresceu?
Nasci em Santo Andre e cresci em Sao Caetano do Sul no ABC paulista.

– Em que país e cidade você mora?
Melbourne, Australia.

– Você mora sozinho ou com sua família?
Moro com minha esposa Tatiana e nosso primeiro filho Santiago.

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Tres anos e dois meses.

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?
Morei sozinho em Milwaukee, WI (EUA), por seis meses em 1996.

– Qual sua idade?
Completarei 38 anos em agosto de 2008.

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Depois de ter trabalhado dez anos na mesma empresa, e ter passado esse tempo atravessando a cidade de Sao Paulo todos os dias, queria algo diferente e morar fora do Brasil parecia uma opcao interessante e alinhada com meu espirito de aventura.
Em 2004 viajei para a Nova Zelandia no melhor estilo mochileiro e passei um mes visitando as duas ilhas; nessa viagem acabei conhecendo alguns australianos. Percebi que o estilo de vida que levavam, era o que eu procurava para uma futura mudanca de ares. Em 2005 surgiu uma vaga na filial em Melbourne; apliquei para essa posicao, fiz entrevistas pelo telefone, e para minha surpresa dois meses depois estava pedindo as contas na filial de Sao Paulo para mudar para a Australia. A decisao nao foi tomada somente por mim porque na mesma epoca, ainda solteiro, conversei bastante com a Tatiana sobre os pros e contras de mudar de pais e somente entao decidimos casar e juntos partir para a Australia (ela morava na cidade de Medellin na Colombia). Fatores que influenciaram a decisao foram varios, entre eles: busca de melhor qualidade de vida, no sentido de trabalhar menos horas por dia e em uma cidade com menos poluicao e pouca violencia, onde nossos filhos poderao crescer com mais seguranca e com melhores oportunidades que as apresentadas no Brasil.
Helder na Australia

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
No meu caso consegui um visto de trabalho chamado ‘Sponsored Visa’ vinculado com a empresa que me contratou em Melbourne; e o visto saiu em um mes. Apos chegar na Australia tivemos que esperar dois anos para aplicar para o visto de residencia permanente que nos deu direito a alguns beneficios do governo australiano, alem de quebrar esse vinculo com a empresa onde trabalho. Para obter a residencia permanente, tivemos que seguir os procedimentos normais que todos fazem, traduzir diplomas, fazer o teste de ingles do IELTS, mostrar historico policial, tirar chapa do pulmao e fazer exames de saude. O processo todo durou uns tres meses. Passo uma dica para quem esta no Brasil e quer aplicar para o visto de Residencia na Australia: nao utilize nenhum agente imigratorio no Brasil pois o site da imigracao australiana e’ super detalhado e facil de entender (agentes imigratorios no Brasil parecem servir apenas para traduzir e mostrar o que aparece no site australiano, eles nao tem poder para acelerar ou facilicar os tramites, e ainda cobram o equivalente a um pequeno carro pela consultoria). Conheco familias de brasileiros que imigraram para a Australia seguindo apenas as instrucoes do seguinte; http://www.immi.gov.au/ e os vistos sairam em menos de um ano.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Sim, eu e minha familia temos seguro de saude privado (Medibank – Family Cover), alem de contar com o sistema de saude publico da Australia, o chamado Medicare.
Informacao importante: um individuo nao tera direito a usar os centros de saude publica se nao tiver um visto de residente permanente ou cidadania australiana, e sera extremamente caro pagar os custos de um hospital privado se precisar de uma cirurgia ou ficar internado por alguns dias. A solucao entao e’ pagar um seguro de saude privado do tipo ‘Medibank – Visitors Essential Cover’; e para obte-lo e’ facil, basta visitar qualquer agencia do Medibank com o seu passaporte e a pagar a anuidade.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Recentemente passamos a contar somente com a minha renda porque decidimos que nosso filho nao ira para um childcare (escolinha/creche/maternal) pelo menos ate completar os primeiros tres anos de idade que sao os mais importantes no desenvolvimento da personalidade de uma crianca (isso e’ tambem parte do item qualidade de vida que mencionei anteriormente). Por aqui nao precisamos do casal trabalhando tempo integral para ter boa qualidade de vida ao custo de manter seu filho numa escolinha desde os seis meses de idade, que e’ fato comum no Brasil quando termina a licenca maternidade. Preferimos que ele fique sob os cuidados e atencao da mae nesse periodo inicial.
Como ja mencionei que cheguei na Australia com emprego arrumado, entao passarei um pouco da experiencia da minha esposa que encontrou emprego meses depois de nossa chegada em Melbourne. Ela tinha na epoca um ingles basico para viagens e nenhuma experiencia com o sotaque australiano. O primeiro passo foi matricular Tatiana em um curso de ingles que durou uns quatro meses meses com aulas de segunda a sexta, seis horas por dia. Com o ingles calibrado, ela decidiu seguir com o mesmo tipo de trabalho que tinha na Colombia, professora primaria, e para isso precisou reconhecer o diploma dela na instituicao que regulamenta o ensino no Estado de Victoria onde esta Melbourne. Com o diploma reconhecido e um curriculum na mao, ela passou a procurar emprego atraves de um dos websites mais conhecidos por aqui, o Seek. Por aqui estao desesperados para conseguir professores primarios e nao levou nem um mes para ela conseguir emprego na area. Informacao importante: o nivelamento economico/social na Australia faz com que um professor primario da America do Sul saia ganhando o dobro do que ganhava em seu pais de origem, enquanto um engenheiro de semelhante origem saira ganhando praticamente o mesmo valor (ignorando a diferenca de moeda). Por exemplo, se no Brasil uma professora primaria ganha R$1000/mes, aqui em Melbourne ganhara A$2000/mes, enquanto um engenheiro que ganha R$4000/mes no Brasil, ganhara A$4000/mes na Australia. Um ponto que colaborou muito com a qualidade de vida foi o fato de aqui trabalharmos entre 8:00am e 4:30pm (no Brasil era de 7:30am ate 5:30pm, isso quando dava para sair no horario).

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Nao, continuo trabalhando como engenheiro eletronico em uma empresa de automacao industrial.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Sim, conversamos com a populacao local em Ingles e apos tres anos ainda estamos aprendendo os detalhes do ingles australiano, um pouco semelhante ao britanico. Uma condicao importante que notamos na Australia foi o fato de nao haver preconceito por voce nao falar o idioma da mesma forma como um nativo fala. Dentro de comercio ou orgaos publicos voce e’ atendido da mesma forma mesmo que fale somente o basico, e os australianos tentarao se esforcar para te entender. Em geral, os australianos sao bastante educados e saudacoes do tipo “ola, bom dia, como voce esta hoje?” sao usadas em toda parte e voce acaba se habituando a fazer o mesmo quando entra num onibus, vai a uma farmacia, ou entra num banco. Um australiano podera te abordar na rua para perguntar aonde fica um determinado endereco quer voce tenha o estereotipo de um nativo ou nao, e muitas vezes, eu e minha esposa fomos abordados na rua ou em shopping centers por familias que queriam ver nosso bebe de perto e trocar experiencias de maternidade.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Minha esposa e eu estamos muito contentes com o estilo de vida em Melbourne, a qualidade do ar e os niveis de violencia e transito sao extremamente melhores que os encontrados em Sao Paulo ou Medellin. Com certeza, por aqui exercitamos a educacao com o proximo de uma forma muito mais eficiente do que o que vemos em Sao Paulo. Comeca com o respeito as regras gerais, transito organizado, nada de carros passando pelos acostamentos, ruas limpas nao porque tem gente recolhendo o lixo mas porque as pessoas usam as latas de lixo. Nao tem aquela ideia de querer levar vantagem em cima de outras pessoas. O respeito aos imigrantes e’ excelente e a Australia esta com as portas abertas para receber muitos mais pois o crescimento economico do pais pede um aumento da populacao que nao ocorrera somente com os bebes nascidos por aqui, teremos a necessidade de mais medicos, engenheiros, professores, entre outros profissionais que atenderao a demanda de mao-de-obra que sera criada no futuro.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
No nosso caso temos um bebe de quase tres meses que nasceu aqui em Melbourne, e ele tem cidadania australiana com direito a saude publica e estudo gratuito dos cinco aos dezoito anos. As escolas publicas sao gratuitas, muito boas, e recebem alunos de ambos os sexos enquanto as particulares sao bastante caras (A$20,000/ano) e oferecem a opcao de escolher por religiao ou se deseja uma escola somente para meninos ou meninas.
Helder na Australia

– Sente saudades da família no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Sim, sentimos saudades das coisas boas, das praias bonitas, da comida tipica, e claro, dos familiares e amigos que deixamos no Brasil e na Colombia. Em Melbourne conseguimos praticamente tudo que nossa gastronomia conhece e muito mais, por aqui vemos muita influencia asiatica, grega e italiana. No centro, tem um mercadinho chamado ‘Casa Iberica’ onde encontramos tudo que nossa comida tipica requer; inclusive muitos produtos brasileiros, semanas atras compramos farinha temperada Yoki para acompanhar uma feijoada que eu fiz por aqui (a carne seca foi preparada por uma senhora brasileira que esta por aqui ha mais de 30 anos).

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Melbourne atrai muitos eventos culturais e esportivos; por aqui ja assistimos o Australian Open de Tenis, Cirque du Soley, Corrida de Formula1, teatro, entre outros. Um final de semana tipico inclui uma volta em um shopping center, com o tempo ensolarado temos a chance de passear em um dos inumeros parques da periferia, comer em restaurantes de culturas diversas, e visitar amigos para uma boa conversa enquanto preparamos pizzas e tomamos vnhos. Feriados nao sao muitos, um total de dez por ano (incluindo Pascoa, Natal e Ano Novo nessa conta), e voce pode escolher dirigir para algum lugar na costa ou no interior onde estao os vinhedos ou estacoes de esqui. Basicamente o australiano segue o mesmo padrao e nao encontramos muita diferenca de costumes.

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Nossos planos no curto e medio prazo sao para ficar em Melbourne, deixar as criancas crescerem por aqui e aprenderem os idiomas que falamos em casa alem do ingles que aprenderao na escola e rua. Dificil dizer se vamos viver por aqui para sempre, dependera de como estarao as coisas daqui ha uns dez anos, e para um plano de aponsentadoria nao descarto uma praia tranquila no litoral do Brasil.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?
Estamos de aluguel desde que chegamos ha tres anos; nada muito diferente de pagar aluguel em Sao Paulo, uma casa de tres dormitorios num bairro a 10 minutos de carro do centro custa A$1300/mes, mas inclui imposto anual e condominio. Comprar uma casa num bairro mais afastado resultara num investimento de uns A$300,000 que traduzidos em pagamento mensal de financiamento para o banco dao uns A$1500/mes.

– Qual o custo de vida?
Um casal com dois filhos precisaria de uma renda anual entre A$70,000 e A$90,000 para viver com o basico. Se o casal ganhar mais que A$100,000/ano entao estara tudo super tranquilo.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Positivos: Tranquilidade com relacao a violencia (nada de assaltos ou sequestros relampagos), qualidade do ar, clima agradavel (nada de neve na porta de casa), gastronomia variada, costumes muito semelhantes aos encontrados no Brasil, povo amigavel e educado, transito calmo.

Negativo: Distancia longa com relacao ao Brasil (e outras partes do mundo) impossibilita que amigos e familia venham te visitar ou que voce faca viagens frequentes para visitar-los, idioma ingles que requer atencao e cuidado ao se expressar.

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
A quantidade de asiaticos que ja imigraram para a Australia faz com que voce pense se nao esta em alguma colonia/filial da China ou Coreia ou Tailandia.

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Que venham com a mente aberta para aceitar diferentes culturas compatilhando a mesma cidade e bairros; e que tenham bons conhecimentos de Windows Messenger e Skype para manter contato com webcam com amigos e familia no Brasil.

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?

Meu blog pessoal: http://blogaustraliano.wordpress.com/

Advertisements

27 Respostas

  1. Helder, Tati e Santiago,
    Que belo resumo da Saga Australiana! Bjs grandes!

  2. Oi Helder,
    Gostei muito da entrevista, seguramente interessante para pessoas que queiram emigrar para a Austrália. Serve para todos como um bom exemplo a seguir. Parabéns!

  3. Aê, Helder ! Nem falou dos feriados “Aniversário da Rainha” e o “Dia da Jogatina” !!! Esse país aí é uma beleza !

    (e eu devendo minha entrevista pra Mirella…)

    Excelente report. Abraços pra vocês (e pro Ed também).

    Renato

  4. helder,
    que linda familia,parabens.
    Lendo tua entrevista,muito bem detalhada sobre o viver na australia e um ponto que me chamou atencao quando voce manciona sobre o ingles,muito bem colocado.Falamos o idioma local,mas sempre estamos aprendendo,e o que eu sempre digo.
    Parabens mesmo..adorei tuas respostas.

  5. Obrigado a todos pelos comentarios, e podem deixar perguntas se tiverem alguma duvida ou curiosidade sobre a vida em Melbourne. Abracos!

  6. Helder,

    Eu e meu marido estamos pensando em morar nesta cidade no começo de 2010, porém estou muito indecisa com relação a nossa ida para aí. Sou apegada a minha família e tenho medo de acontecer algo com eles e eu não conseguir vim vê-los, você acha que eu vou sofrer muito indo morar aí?
    Quero muito, mesmo porque é um sonho do meu marido e vou com ele… mas tenho medo, muito medo.

  7. Tatiana,
    Serei honesto contigo, morar na Australia significa abrir mao de relacoes estreitas com familia e amigos no Brasil, isso ocorre porque dificilmente voce podera visita-los com frequencia e vice-versa. Nossa meta por aqui e’ de visitar o Brasil a cada 2 anos, e infelizmente ate hoje (3 anos em Melbourne) nenhum amigo ou parente encontrou condicioes de visitar a gente. O uso de internet (MSN e Skype) e’ mandatorio para manter contato visual com as webcams, e no caso de emergencias voce levara no minimo 2 dias para chegar no Brasil. Pagamos um preco alto para viver com ‘qualidade de vida’ e poder passa-la aos nossos filhos. Fique a vontade para escrever para o meu e-mail. Abracos!

  8. Parabéns, Helder, Tatiana e o pequeno Santiago! Que experiência encantadora! Gostaria muito de saber de vocês em relação à maneira como lidou com a nova cultura na Austrália.

    Estou escrevendo minha monografia na Universidade sobre a consultoria intercultural e a importância de as empresas prepararem os profissionais para trabalharem fora de seu país de origem.

    Helder, você recebeu algum tipo de treinamento intercultural pela empresa?

    Você foi orientado antes de mudar para a Austrália de como eram os costumes do povo australiano e as peculiaridades organizacionais desse país?

    Por favor, se puderes colaborar respondendo estas perguntas, serei muito grata a você!

    Abraços,

    Marcela.

  9. Ola Marcela,
    Obrigado pela mensagem.
    Eu nao recebi propriamente um treinamento multicultural; veja que nao ocorreu uma transferencia para a Australia, na verdade apareceu uma vaga na filial daqui, fiz entrevistas pelo telefone, competi com os australianos, e no final consegui a vaga. Tive que pedir demissao na filial brasileira para entao ser re-admitido por aqui. O que me deram aqui foram classes de uma hora por semana onde passavam alguns detalhes da pronuncia do ingles australiano, tudo durou uns dois meses.
    Nao recebi nenhuma orientacao sobre costumes locais, acabei aprendendo com leitura e tambem conversando com os colegas do trabalho. Imagino que um treinamento multicultural seja mais necessario quando imigramos para uma cultura como de paises asiaticos, africa e oriente-medio, pois aqui na Australia tudo ocorre como nos paises do ocidente (America) e nao temos tantas dificuldades de adaptacao como seria, por exemplo, vivier na Coreia do Sul.
    Abracos,
    Helder

  10. Olá, Helder!

    Primeiramente, muito obrigada por me responder e, assim, contribuir para minha pesquisa. É, o treinamento intercultural é uma ferramenta utilizada no processo de transição de um país para outro, principalmente por motivos profissionais.

    Quanto ao perfil gerencial da filial na Austrália, foi muito diferente do estilo aplicado no Brasil (em São Paulo)??

    Um abraço para toda a sua família!

  11. Oi,
    gostaria de pedir umas informações sobre comprar apartamento ou casa em Melbourne. Meu filho está aí e tem o visto PR, e quer comprar uma casa..eu terei que mandar dinheiro pra ele…meu e-mail é “fr”, mas vivo no Brasil, São Paulo.
    Por favor se puderem me ajudar…agradeço

    Ana

  12. não sei bem como funciona um blog…repito o meu e-mail..

    anadedirceu@yahoo.fr

  13. Ola Ana,
    Entrarei em contato contigo por e-mail.
    Saudacoes,
    Helder Paulini

  14. Ola Marcela,
    Quanto ao perfil gerencial na filial australina, posso afirmar que e’ semelhante (talvez porque siga a mesma filosofia, mesma empresa, etc) mas com menos pressao do que encontrava no Brasil. Por aqui nao tem uma fila de gente tentando ocupar o seu cargo portanto os empregados acabam criando a pressao na gerencia.
    Abracos!
    Helder Paulini

  15. oi Helder fiquei super interessada sobre o assunto!
    tenho 23 anos sou estudante de enfermagem,casada não oficialmente com um filho de 5 anos,meu amrido é formado em administracão e temos pensado na possibilidade de irmos morar fora do país nem que seja por um curto período. gostaria que vc me mantesse informada sobre os tramites legais para entrar no país, sobre rendas e gastos(despesas mensais) e custo benefício de se morar fora do país de origem!
    grata!
    gisanaassis@hotmail.com

    • Gisana,
      Praticamente tudo que se precisa saber sobre os tramites esta no site da imigracao australiana. E’ necessario muita paciencia e tempo para ler todas as informacoes disponiveis.
      A dica que te passo e’ a seguinte… Ao contrario do Brasil, na Australia os servicos sao muito caros mas os produtos sao bem mais baratos. Explico, no Brasil parece ser facil contratar uma senhora para fazer a faxina na sua casa mas e’ muito dificil comprar aquele carro dos seus sonhos pois custaria o preco de um apartamento. Por aqui voce facilmente compra o carro ideal, mas nao da para contratar uma empregada pois o salario dela seria quase o seu salario.
      Boa sorte!

  16. Hélder,

    Cara, encontrei o seu blog recentemente e adorei o modo das suas descrições.
    Eu e minha esposa (temos 28, planejando ter filhos, e se convencê-la, ir para AU no futuro) tivemos a maravilhosa oportunidade de conhecer Sunshine Coast, NewCastle e Sydney em Jul 07, e a Austrália tem um lugar especial no meu coração. Pena desse fogo todo agora em Victoria. Bom, se tiver tempo e oportunidade, podemos nos falar por e-mail, pois vc pode me ajudar com informações :-).
    Parabéns pela família bonita e obrigado, uma vez mais, pelas informações preciosas.

    Igor
    ibelan@gmail.com

  17. Ola Helder,
    Estava na net proucurando algumas informacoes sobre Melbourne,até que entao,achei o seu blog!Eu moro atualmente na Alemanha e em julho eu e meu marido vamos nos mudar para Melbourne.Estou mto feliz por poder ter a oportunidade de viver em um lugar como Australia.Poderia me enviar algumas informacoes quanto a carteira de motorista,pois ja tenho uma brasileira.Tenho que tira la novamente ou uma traducao servi?Um grande abraco !

    • Ola Roberta,
      Visiste o site da RACV.COM.AU para averiguar os detalhes mas ate onde eu sei a carteira de motorista brasileira somente e’ valida se acompanhada de uma carteira internacional, e a validade tb depende de que tipo de visto vc tem, por exemplo, se for de estudante pode usar indefinidamente enquanto o visto estiver valido, mas se for de residente entao a validade e’ de apenas um ano quando entao vc precisa tirar a carteira de motorista local (fazer exames, prova pratica, etc). Abracos!

  18. Oi Helder,
    Valeu pelo site.Acho que irei fazer a carteira local!Chegamos esse fim de semana em Melbourne,e a cidade é realmente mto legal!Ja fomos no jardim botanico(gratuito)e até em uma exposicao de barcos!Estava olhando o seu blog e achei umas especiarias da culinaria brasileira…rs…Poderia me dizer onde vc comprou essa FARINHA???Vc conhece alguma comunidade brasileira por aqui?No momento estou um pouco boring! Abracos!!!

  19. Bom dia Helder, parabens pelo blog, sou Engenheiro Eletricista enfase eletronica e Telecomunicacoes.Moro em Porto Alegre-RS.
    Estou aqui em Porto Alegre Abrindo uma empresa de TI e Engenharia.Fiquei imprenssionado com os seus relatos sobre Melbourne,no quesito de criminalidade e violencia.Infelizmente Porto Alegre ja esta ficando violento de mais.Se fossemos comparar Porto Alegre com Sao Paulo em relacao ao numero de habitantes, Porto Alegre esta mais violenta.Sao assaltos, roubos de carros, corrupcao politica.Nao da mais pra aguentar!

    Quando falas em Melbourne, vejo que valeria a pena sair de Porto Alegre e Sao paulo e ir para a Australia mesmo ganhando menos.No futuro tenho planos para visitar e quem sabe conseguir um visto de imigrante.Gostaria de saber se a imigracao pode ser tornar muito dificil para um brasileiro se comparado a Ingleses e Europeus. Um grande abraco.

    Atenciosamente,

    Sandro F. Tilmann

    • Sandro,
      Ingleses podem entrar e trabalhar na Australia facilmente porque o Reino Unido e a Australia estao num mesmo grupo chamado Commonwealth. Outros paises da europa podem eventualmente encontrar algumas facilidades para conseguir o Visto mas o processo em geral e’ semelhante ao que se aplica aos brasileiros. Tenho escutado que o processo do Visto de residente pode levar quase 1 ano ate a emissao do mesmo para um brasileiro.
      Visite o site da imigracao australiana para mais detalhes.
      Boa sorte!

  20. meu eu tenho um sonho de migrar para australia mas as unicas coisas que me brecam é conseguir empregos lá parece tão dificil você helder pode me responde assim se é dificil consiguir jobs lá ?? se puder obg

    • Gabriel,
      Conseguir emprego aqui nao e’ tao dificil assim mas tb depende da situacao economica e da area em que vc esta procurando. Por exemplo, mesmo nesta epoca de crise economica os profissionais de TI arrumam emprego em poucas semanas por aqui. Visite o site da imigracao australiana para saber quais as profissoes com demanda maoir por aqui.
      Abracos e boa sorte!

  21. Boa tarde, Helder e familia!!!
    Meu nome é cintya, eu e meu esposo vamos iniciar um ingles, pois temos um projeto ir morar em melborne ate 2014., porem estamos coletamos muitas informaçoes no que poderiamos trabalhar, ele esta terminando facul de analise financeira, e eu tive trancar minha faculdade e queremos ir com toda familia, eu , ele e nossa filha de 5 anos…
    Gostarimos de saber se é facil trabalho , moradia e escolinha para minha filha e onde posso obter mais informaçoes para ir morar de vez e trabalhar em Melborne.Ah somos de Curitiba….
    Obrigada……

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: