De São Paulo para Ottawa

Karina no CanadaKarina nasceu e morou a vida toda em São Paulo. Cansada de uma rotina estressante de trabalho, do trânsito, poluição e violência, resolveu experimentar a vida no Canadá. Ela e o marido chegaram ao país como imigrantes, gostaram do que viram e já estão lá há quase 6 anos, sem planos de voltar tão cedo ao Brasil.

– Nome:
Karina

– Onde nasceu e cresceu?
São Paulo – SP

– Em que país e cidade você mora?
Moro em Ottawa, capital federal do Canadá.

– Você mora sozinho ou com sua família?
Moro com meu marido (também brasileiro) e meus 2 filhos (nascidos aqui).
Karina no Canada
 
– Há quanto tempo você reside nesse local?
Em agosto fará 6 anos que estamos aqui.

– Já residiu em outro(s) paíse(s) antes dessa experiência?
Não

– Qual sua idade?
34

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Meu emprego no Brasil envolvia viagens constantes, eu e meu marido só nos encontrávamos nos fins de semana. Estava muito preocupada com a violência, com vários casos de amigos próximos sofrendo assaltos e sequestros-relâmpago. Não conseguia ver uma ‘luz no fim do túnel’ pros problemas do país, e não conseguia encaixar os planos de ter filhos em meio a essa rotina de trabalho e a vida que levávamos.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Foi trabalhoso juntar a papelada necessária pra dar entrada no pedido de visto de residência, mas não foi difícil. Tínhamos todos os pré-requisitos, só precisamos esperar 12 meses pelo visto. Todo o processo de imigração e requisitos estão explicados em detalhes no site do Citizenship and Immigration Canada.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Sim, tenho seguro saúde gratuito do governo, o OHIP aqui na província de Ontário. Todos os imigrantes têm assistência médica gratuita após 3 meses em Ontário (cada província tem suas regras). Antes desse período, fizemos um seguro saúde particular através do cartão de crédito, ainda no Brasil. A assistência médica no Canadá não é grande coisa, mas funciona e todos têm acesso aos mesmos tratamentos independentemente de condição social, e eu acho isso muito legal. Tive meus 2 filhos aqui, fiz pré-natal, todos os exames necessários, fui muito bem tratada. Aqui em Ottawa também há um excelente hospital infantil, o CHEO.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Eu e meu marido trabalhamos c/ TI (SAP). Já trabalhávamos nessa área no Brasil e na verdade eu arrumei emprego assim que cheguei. Meu marido demorou um pouco mais pois atuava como gerente de projetos no Brasil e aqui é complicado começar em cargos gerenciais sem ter experiência canadense. Então ele retornou à área técnica e aos poucos voltou a gerenciar projetos.

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Trabalho exatamente na mesma área em que trabalhava no Brasil. Uma das razões de termos vindo foi justamente por saber que havia demanda por profissionais na nossa área.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Falo e acho muitíssimo importante aprender a língua local, pois o desafio de estar num país diferente já é grande o suficiente mesmo sabendo o idioma. Mas mesmo após muitos anos de Cultura Inglesa e todo esse tempo por aqui ainda tenho muito a aprender. É um aprendizado constante. O consolo é que, em meio a uma legião de imigrantes, até que nós brasileiros não nos saímos tão mal, e também os canadenses têm muita paciência de tentar entender o que estamos falando.

– O que você pensa sobre os locais? Eles respeitam Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Os canadenses estão totalmente acostumados com os estrangeiros, afinal, segundo o censo de 2006, 1 em cada 5 pessoas no Canadá não nasceu aqui (se considerarmos só a província de Ontário, quase 30% da população não nasceu no Canadá). Por outro lado eles são mais reservados do que nós brasileiros, é preciso um tempo maior pra nos aproximarmos deles. Penso que eles são mais ingênuos, então não dá pra sair falando ‘passa lá em casa…’ (coisa típica de brasileiro), pois eles realmente vão passar! 😉

– Tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e tem amigos locais?
Sim, meus 2 filhos nasceram aqui e são totalmente adaptados ao país. O Ian vai fazer 4 anos e vai ao daycare, brinca na neve, já esquia e patina no gelo (mas gosta mesmo é de calor e futebol!). A Isabella tem 1 ano e meio e pra ela na verdade ainda não faz muita diferença onde ela está, contanto que mamãe esteja junto.

– Sente saudades da família no Brasil?
Sinto muita saudade. Essa é de longe a maior falta que eu sinto e o maior motivo de eu não ter certeza de que quero ficar aqui pra sempre. Por mais que eu esteja adaptada e tenha construido minha própria família aqui, é complicado estar longe da família, não ver os sobrinhos nascerem e crescerem, não participar dos eventos familiares e mesmo estar ausente quando alguém querido se vai.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
No verão nossa agenda é lotada, muitos churrascos em casa no fim do dia, já que escurece tarde, muitos picnics em parques e lagos nos fins de semana, confraternizações com os amigos, viagens a cidades próximas (estamos a 200km de Montreal, 450km de Toronto e 500km de Quebec, além de lugares menores mas muito interessantes como o Parque Gatineau, Mont-Tremblant, 1000 Islands etc.). Pra quem gosta de andar de bicicleta, há 170km de trilhas em Ottawa (e a cidade é toda plana). No inverno é um pouco mais difícil, ficamos mais na base de receber os amigos em casa (ou visitá-los). Agora com as crianças um pouco maiores vamos voltar a esquiar, que é uma atividade muito legal e acessível pra quem mora aqui. No inverno, também tem a temporada de hockey da NHL, que os canadenses são fanáticos. Como moramos próximo ao ginásio de hockey do time de Ottawa, vamos lá assistir vários jogos, o que aliás é um evento familiar, muito diferente de se assistir jogo de futebol em estádio no Brasil. Além disso, o pessoal em Ottawa torce por bastante frio no inverno pra poder patinar no Canal Rideau, o maior ringue de patinação no gelo a céu aberto do mundo, com quase 8km de extensão.
Karina no Canada

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Como eu digo aos meus amigos, hoje não temos nenhum plano de voltar ao Brasil. Nossa vida aqui é muito boa, temos um trabalho legal, temos principalmente tempo para os filhos. Somos respeitados como cidadãos, os impostos que pagamos retornam em forma de educação e saúde gratuitas, ruas bem conservadas, etc. Mas não me vejo morando aqui pra sempre. Vamos todo ano ao Brasil e meus filhos adoram estar lá, curtir os tios, primos, avós. E nós, se por um lado estamos aqui pra proporcionar-lhes uma vida melhor, por outro nos sentimos um pouco culpados por privá-los dessa convivência tão gostosa com a família. É um dilema cruel.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quantou pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?
Quando chegamos aqui, alugamos uma casa, pois ainda não tínhamos certeza de que arrumaríamos emprego por perto, ou que estávamos no melhor bairro. Enfim, era muito cedo pra já sair comprando uma casa. Além disso não tínhamos histórico de crédito, e aqui isso é tudo pra poder comprar qualquer coisa financiada. Depois de quase 1 ano, já estabelecidos, certos do que queríamos e com o devido histórico de crédito formado, decidimos então comprar uma casa, que por coincidência era a que já morávamos. Com histórico de crédito, é possível comprar um imóvel praticamente sem entrada, financiado em 25 anos a juros inferiores a 5% ao ano. Ou seja, quase todo mundo aqui tem sua própria casa. Como moramos no subúrbio, os imóveis aqui são baratos se comparados a outras cidades do Canadá ou mesmo ao centro de Ottawa. Uma townhome (sobrado geminado) de 3 dormitórios, muito comum por aqui, custa em torno de C$250,000. Casas single espaçosas de 4 dormitórios saem em torno de C$400,000.

– Qual o custo de vida?
Não sou a pessoa das finanças em casa. Mas acho difícil uma família de 4 pessoas viver com menos de C$40,000/ano (líquido). Só o aluguel ou financiamento de um imóvel já leva pelo menos uns C$1,200/mês, um carro médio mais uns C$500 (tem gente que diz que vive bem sem carro, mas com criança eu acho impossível, ainda mais que o sistema de transportes de Ottawa não dos mais eficientes), mais uns C$600 de supermercado, mais telefone, TV a cabo, internet, roupa, etc, etc. É bem fácil a conta chegar aos C$3,000/mês, isso sem contar que se o casal trabalhar fora e tiver filhos pequenos que precisem de daycare dá mais C$700-C$1,200 por criança dependendo do daycare e da idade. (As escolas públicas são em período integral somente a partir da 1ª série, ou seja, no ano em que a criança faz 6 anos).

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Positivos: qualidade de vida – menos stress, violência, poluição, mais tempo para a família, atividades ao ar livre.
Negativos: distância dos familiares e o longo inverno.

– Você tem alguma(s) sugestão ou dica para pessoas que pretendem viver nesse país?
O Canadá é um país interessantíssimo, pela sua diversidade cultural (você poderá conviver com pessoas dos lugares mais diferentes do planeta), suas belezas naturais, seu respeito pelo cidadão, entre outras coisas. Considero-me muito privilegiada por morar num lugar assim. Por outro lado, sair do país onde você nasceu e viveu a vida toda, pra começar tudo de novo, não é uma tarefa nada fácil. Exige determinação, um certo desapego material, envolve momentos de solidão (principalmente se você for encarar a empreitada sozinho) e muita adrenalina (é uma jornada rumo ao desconhecido, por mais que ele tenha sido pesquisado e planejado). Mas acho que se é nosso sonho, temos de ir atrás dele, pois seria muito frustrante passar a vida pensando ‘e se eu tivesse ido?…’. Também é importante levar em conta seu estilo de vida e seus interesses na hora de escolher uma cidade pra se morar: Ottawa é excelente para famílias, mas meio devagar pra quem gosta de balada e agito, além do mercado de trabalho não ser tão aquecido quanto Toronto.

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado a esse país?
A principal referência pra quem tem algum interesse em se mudar pro Canadá, como eu já mencionei, é o Citizenship and Immigration Canada. Pra verificar preços de imóveis, o MLS tem a listagem de todos os imóveis à venda ou para aluguel no país. Pro pessoal que já decidiu que vem mesmo, a Ikea é uma rede sueca de móveis de design moderno e preços acessíveis, onde muita gente compra seus móveis quando chega aqui. E pra quem quiser saber mais de Ottawa, www.ottawa.ca ou www.ncc.gc.ca.

Advertisements

12 Respostas

  1. […] tem blog, deixa eu fazer propaganda da entrevista dela lá no Entrevistando Expatriados, “De Sao Paulo à Ottawa” […]

  2. Legal a entrevista…

  3. Ká, vc mandou bem na entrevista… parece que me coração também sente como o seu!
    Beijinhos

  4. “As escolas públicas são em período integral somente a partir da 1ª série, ou seja, no ano em que a criança faz 6 anos.”

    Em periodo parcial (part-time) existe o jardim e o preh (kindergarten). Algumas cidades as criancas vao somente de manha ou somente a tarde, outras cidades as criancas vao o dia inteiro 3x por semana. Me disseram que vai mudar, que o kindergarten vai passar p/ periodo integral (full-time) mas ateh agora nao li nada que corroborasse isso.

  5. Karina parabéns pela objetividade dos relatos.
    Nosso sonho também é o primeiro mundo; pelo menos é o meu…Qto. a Ana ela diz que o importante é estar colada…rs
    Sonho com a Suiça, mais especificamente a fronteira com França-Itália.
    O Brasil está melhorando, São Paulo melhora a cada dia, como você viu no último verão sobre a despoluição visual. Mas, quando penso a quantos anos estamos da civilidade sinto-me compelido a sair correndo desse sub-mundo. Vocês tiveram determinação e coragem para uma mudança tão significativa. De uma coisa podem ter certeza, vocês orgulham o Brasil, nós brasileiros é que não merecemos terra tão linda. Abraços!!!

  6. Bem explicativa e vc abordou o país em que vive de forma bastante clara e objetiva. Parabéns. Sorte e dias felizes

  7. Olá Karina,

    Meu nome é Alysson tenho 21 anos e moro no Rio de Janeiro, gostaria de saber qual curso na área da informática teria mas oportunidades ao tentar imigrar para o Canadá, tenho como objetivo de vida morar no Canadá e não vou desistir, vou começar na faculdade em Fevereiro de 2009.

    Qualquer informação será de grande valia.
    Obrigado
    Alysson.

    Obs: Estou tirando o passaporte Europeu, isso poderá me ajudar ou não faz diferença.

  8. Alguém tem o contato da Karina, por gentileza? Eu queria fazer uma pergunta a ela. Obrigado!!!

    • Ola Manoel,
      Manda a pergunta e eu repasso sua pergunta para ela.
      Ela responde diretamente para você.
      Nós não repassamos e-mails dos enrevistados diretamente para quem pergunta por motivo de privacidade.
      Abs,
      Entrevistando Expatriados

  9. Ah ok!!!
    Na verdade, são duas perguntas: como anda o mercado SAP no Canadá atualmente? E como ela avalia as oportunidades de carreira em SAP no Canadá comparadas com as do Brasil?
    Muito Obrigado!!!

  10. Ola Karina, era exatamente isto que eu estava precisando se informar, gostaria de obter seu e-mail para que eu possa te fazer perguntas, Pois eu e meu Namorado estamos querendo casar e construir uma familia no canada…por favor contate me..
    um abraço Franciele

  11. Olá:

    Venho lendo seus textos e acompanho dentro do possível e vendo sua jornada.
    Desta forma, estou tomando a liberdade de fazer uma pergunta, é sobre a possibilidade de indicação de uma escola de inglês de boa qualidade, sendo que vou em março de 2010 para Ottawa.
    Observo uma certa quantia de escolas de idiomas, mas, é um investimento e não posso tomar a decisão errada. É importante a referência de conhecer alguém que estudou e descreve a sua opinião dos fatos para que eu possa discernir.

    Agradeço a sua atenção e ficarei feliz se você me responder, caso seja negativo, respeito a sua decisão também.

    Grato.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: