Guinness com Guarana!

Carol na IrlandaCarol se formou em Administração de Empresas pela UFBA, em Salvador/BA, no final de 2006. Seu  primeiro investimento na carreira foi vender o carro e passar um ano na Irlanda, para aprender inglês, adquirir vivência internacional e uma variedade de novas experiências culturais. Para realmente  mergulhar na cultura do país, decidiu se tornar Au Pair, o que a trouxe experiências inesquecívies. Agora, ela conta o que é que dá Guinness com Guarana.

– Nome:
Ana Carolina

– Onde nasceu e cresceu?
Nasci em Belo Horizonte/MG, onde vivi até os meus 12 anos. Dai, me mudei pra Salvador, onde moro .

– Em que país e cidade você mora?
Moro em Dublin, Irlanda

– Você mora sozinho ou com sua família?
Vim pra cá sozinha. Hoje eu moro numa casa de família, onde trabalho como Au Pair.

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Em Dublin, cheguei em Maio de 2007. Desde então, já me hospedei numa host family (família-anfitriã) quando cheguei, dividi apartamento com novos amigos brasileiros que também estão estudando aqui. Resido agora, com a família irlandesa, estou desde Setembro de 2007.

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?
Não. Nunca tinha saído do Brasil, pra falar a verdade, nem pra turismo de férias!

– Qual sua idade?
Cheguei aqui com 25, estou com 26 agora.

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Apos me formar em Administração na UFBA, comecei a analisar as oportunidades de mercado. As grandes oportunidades exigiam inglês fluente, o que eu não tinha. Já estava no mercado de trabalho desde o início da faculdade, mas sempre pra dar um pulo além, vinha o tal do inglês. Surgiu-me o fascínio também de ter uma experiência internacional, morar fora, sozinha, em um lugar que me trouxesse desafios e crescimento, em um país que me possibilitasse conhecer várias culturas. Nada melhor do que algum país da Europa!

Festival Celta - Donegal

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Estou aqui como estudante. Consegui esse visto após uns 30 dias no país. Como estudante você pode trabalhar 20h semanais e 40h semanais em suas férias. Estou em uma escola (há algumas que também fazem isso) que lhe oferece 6 meses de aula e 6 meses de férias, uma boa opção pra quem vem pra cá principalmente pra ir além da experiência de estudo, pra juntar uma grana ou pra ficar viajando pela Europa no período das férias sem se preocupar com visto de turista. Não há grandes dificuldades de vir pra Irlanda se seu objetivo realmente é estudar, aprender inglês. É só não falar besteira na imigração, ter todos os documentos (passaporte, carta da escola, carta de acomodação) e o valor mínimo necessário pra pegar o visto de estudante – €1.000,00, por enquanto. Digo por enquanto, porque quando aqui ficar cheio de brasileiros, eles vão aumentar esse valor como forma de diminuir os imigrantes, como já estão fazendo com algumas nacionalidades de países sub-desenvolvidos.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Comprei o seguro saúde da AssistCard antes de sair do Brasil na IE Intercambio. A AssistCard oferece o melhor seguro. A cobertura é alta e o preço é mais competitivo que muitos do mercado que tem uma cobertura menor. Pesquisei umas 4 companhias de seguro de viagem antes de fechar.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Conseguir trabalho na Irlanda não é difícil, mas também não é fácil. Não dá pra esperar cair do céu, né? A economia aqui está próspera e os irlandeses não querem mais trabalhar nos chamados sub-empregos. Já trabalharam nisso por muito tempo e cansaram, rsrsrs. Sempre digo que se você não conseguir trabalho em 3 meses, se mate! Impossível, só se você não está procurando de verdade.
Fazer contatos é a melhor coisa. A maioria dos trabalhos é por indicação, alguém que está deixando o trabalho naquela semana… Sempre que deixar seu CV, procure falar com o gerente e não somente deixar seu CV lá. Vai ser mais um na multidão.
Os irlandeses geralmente são simpáticos e disponibilizam o tempo deles se você for ao escritório diretamente para se candidatar à vaga.
Tive diversos empregos aqui: housekeeper, cleaner, waitress, merchandiser, promotional staff, sales. Mas meu emprego mesmo é Au Pair. Decidi me tornar Au Pair após passar três meses na Irlanda e só conviver praticamente com brasileiros. Vim pra cá pra desenvolver minha habilidade em inglês e não estava cumprindo meu objetivo, estava falando muito português no meu dia-a-dia. Os trabalhos em geral são cansativos, vão até tarde da noite e você quase não fala inglês. Viver com pessoas que você nunca viu na vida no mesmo apartamento não é fácil e sempre há problemas de convivência. Então, achei que mergulhar na cultura irlandesa seria uma boa forma de aprender inglês e abri a mente para o novo.
Mas não pense que ser Au Pair também é fácil. Aquela coisa que diversas pessoas das agências contam que; a família viaja e você também vai e conhece um bocado de lugar, eles sempre dão presente, etc., é aplicado para a minoria das famílias. Algumas te tratam como parte da família, outras não. Em algumas famílias você tem hora de dormir, não pode sair à noite e chegar muito tarde. Em outras, você tem que fazer baby-sitting toda sexta e sábado, ficando sem fim de semana pra se divertir. Não estou querendo mudar a cabeça de ninguém que esteja querendo ir para o exterior como Au Pair, só estou dizendo para ir com cautela e não achar que tudo vai ser um mar de rosas. Sou Au Pair e, se fosse pra escolher de novo, seria Au Pair de novo. A Família é como se fosse seu chefe, tem uns que são bons, tem uns que são mais… como direi… mais complicados! É questão de sorte e saber escolher bem, ver a afinidade.
Agora você pode pensar que é melhor trabalhar sendo outra coisa que não seja Au Pair. Mas, fazendo uma conta financeira simples, você pode mudar de idéia. Bom, as famílias geralmente pagam de €120,00 a €200,00 por semana, dependendo das obrigações, quantidade de filhos e horas trabalhadas. Algumas pagam mais de €300,00 a semana, mas não é muito comum. Partindo que você vai ganhar o mínimo €120,00 semanal, trabalhando 30h semanais, sem pagar aluguel e comida, isso lhe dá €480,00 por mês. Pensa que é pouco, né? Mas se você trabalhar em outro tipo de trabalho, você precisará de €250,00 a €450,00 mensal pra pagar aluguel (em um flat ou casa com mais três ou quatro pessoas) e conta de energia, gás, etc., mais uns €200,00 a €300,00 pra comida (dependendo do seu estilo de vida). Então, pra ter seus €480,00 livre no final do mês, como o trabalho que Au Pair lhe oferece, você terá que trabalhar o suficiente pra ganhar no mínimo €900,00, onde o salário mínimo é de €8,65/hora. Terá que acordar cedo, sair de casa no frio, na chuva, trabalhar fim de semana, ir ao supermercado comprar sua comida de baixa qualidade, etc.
Eu não tenho do que reclamar. Minha família é maravilhosa! Os meninos são um pouco danados, mas os pais são tão gente boa que esse detalhe é superado. Tem horas que enche o saco? Tem, como em qualquer trabalho!

Há alguns sites que você pode procurar famílias. O www.greataupair.com é o que eu conheço e é mundial. Tem famílias do mundo inteiro. Você não precisa sair do seu país já sendo au pair, você pode decidir isto no país onde você está estudando, sem precisar pagar agências por isso, e você fica livre pra escolher a família e seu salário.

Cliffs of Moher - Clare

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Sou formada em Administração e é muito difícil exercer a profissão aqui. O inglês fluente não é o grande problema, pois tem vários italianos com “inglês macarrônico” por aqui e espanhol com “inglês a paella” exercendo a profissão de engenheiro, IT, ADM, etc. O que faz a diferença é a nacionalidade européia. Se você tem nacionalidade e graduação ajuda muito mais a pegar um emprego na sua área. Se não tem nacionalidade, vai ter que achar uma alma boa que queira mudar seu visto de estudante para visto de trabalho, confiar na sua capacidade, etc. É praticamente impossível, não conheço ninguém sem nacionalidade européia que trabalhe na área de formação. Talvez se você morar aqui por muuuuito tempo, você consiga, por causa dos contatos e da influência.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Bom, aprender inglês é fundamental. Não dá pra você querer ter um trabalho melhor, fazer amigos sem falar inglês. A não ser que você queira viver no mundinho de brasileiros na Irlanda. O que digo mundinho, é você não se socializar com outras culturas, trabalhar só onde brasileiro trabalha, não experimentar as comidas daqui. Se você está no exterior, acredito que um dos motivos é estar fora do Brasil pra conhecer um mundo novo, não é? Então, não dá pra você transferir seu Brasil pra cá.
A cultura chinesa é bem forte aqui, ou melhor, em qualquer lugar do mundo. Os irlandeses no geral não se misturam, são bem reservados. De vez enquanto eles se chateiam com as conversas ao celular de brasileiros, chineses e indianos em lugares como ônibus, trem, mas nada grave. Geralmente falamos alto, e o mesmo acontece com os italianos e espanhóis.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Eles respeitam no geral. Nesse momento eles estão achando boa essa troca, porque há muitos empregos disponíveis, poucos irlandeses querendo fazer isso, novas culturas chegando, novas comidas e sabores. A mãe dos meninos que tomo conta, nunca tinha visto uma pessoa de cor negra, ao vivo, por 30 anos da sua vida. Com essa mistura, há muitas coisas boas acontecendo para eles. Ouvi no rádio a discussão do momento: “irá o macarrão substituir a batata, o carboidrato preferido da Irlanda?”. Aí é que a gente percebe o tanto que o Brasil é um país plural, mesmo!
Mas não se pode relaxar, discriminação há em todo mundo. É raro, mas aqui acontecem aqueles casos que grupos de pessoas baterem em pessoas indefesas na rua, no que incluem os imigrantes.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Não tenho filhos, só esses que adotei como au pair, rsrsrs.

– Sente saudades da família no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Sinto muita saudade deles, mas nada como a Santa Internet, como diz minha mãe. Claro, que de vez enquando, quase morro por uma feijoada, por um pão-de-queijo, um churrasco, um doce de leite ou um bolo de fubá, mas há coisas deliciosas por aqui. Quem experimenta os biscoitos daqui, não que mais saber de Bono (que eles não me ouçam,hehe!). O grande problema da maioria dos brasileiros aqui, é que reclamam demais das comidas, mas não as testam. Ou às vezes, não querem pagar €1,00 ou €2,00 a mais por uma carne melhor, um presunto ou queijo melhor. Então, acham que tudo é ruim. E é possível fazer feijoada aqui sim, churrasco e tudo mais, só procurar e comprar coisas de qualidade.

Conemara National Park - Galway

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Pub, pub, pub! É o parque de diversões. Estão cheios todos os dias da semana. Nas minhas horas vagas, vou ao cinema, ir ao parque quando tem sol, ir a pontos turísticos, ver meus meninos jogar os jogos gaélicos, tradicionais da Irlanda. Fico de olho em festivais que estão acontecendo em Dublin, sempre tem coisas legais para ver. No último feriado, aproveitei para viajar de ônibus pelo interior da Irlanda. Fui em diversas cidades, assisti a festivais da cultura celta. Foi muito legal!
Em relação aos brasileiros que conheço, a maioria trabalha nos fins de semana e não estão muito preocupados com conhecer novos locais, ir a festivais, etc. Sei que muitos ficam em casa sem fazer nada, dos que eu conheço. Por isso, decidi ter amigos de outras nacionalidades e que se interessem em viajar e ir ao cinema, teatro e festivais.
Tirando a praia, acho que os costumes de fins de semana são os mesmos. Outra coisa que tem muito aqui são esses festivais na rua, muitas vezes voltados pra crianças, o que não há muito no Brasil.

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Gostaria de fazer tanta coisa na minha vida… Mas por enquanto, minha decisão é voltar pro Brasil.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?
Como explicado anteriormente, sou au pair e vivo com a família. Mas comprar um imóvel aqui é muito caro. Na verdade, acho que é o preço de qualquer capital, o que faz uma simples au pair ou uma garçonete pensar que é impossível. Mas os alugueis de casa e apartamentos de 2 a 3 quartos, são em torno de €1200,00 a €2000,00 em boas localizações em Dublin. As pessoas dividem o apartamento e às vezes até o quarto para ficar mais em conta.

– Qual o custo de vida?
Isso é relativo, mas posso dizer o custo de cada coisa e traçar um custo de vida.

1 passagem de ônibus: € 1,50 a €1,90

Passe de Ônibus pra Estudante de 7 dias: €18,00

Aluguel de apartamento para 4 pessoas: €1200,00

Almoço – Jantar (um prato com carnes): €15,00 a €20,00

Lanches ou sanduíche: €6,50

Cinema: €8,00

Água: €1,00

Pint de cerveja: €3,50 a €5,00

Passagens para outros países da Europa: aqui é a terra da Ryanair! Tantos vôos saem daqui… dá para pagar a partir de 10 euros para muitos lugares próximos. Tenho viajado bastante!

Blarney Stone - Pedra da Eloquencia

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Aqui é frio e chuvoso. Pra quem gosta de metrólope, aqui ainda é uma capital pequena. O custo de vida é um dos maiores da Europa, sendo às vezes mais caro que a Inglaterra em alguns quesitos!
Mas as pessoas aqui são maravilhosas. Os irlandeses são amigáveis, gentis e prestativos, o que facilita a vida quando você se sente bem recebido.

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Venha com a mente aberta… afinal, é uma expericência cultural ou não é? Conheça os outros imigrantes e a cultura do país. Primeiro experimente, depois diga que não gostou!
A Irlanda é um país em franco crescimento e está chegando o dia de desacelerar… então, aproveite a oportunidade.
Não deixe que a parte ruim da nossa cultura contamine a cultura deles. Nossa cultura é linda, não estou dizendo que não é. Mas aqui as pessoas simplesmente confiam uma nas outras. Você não precisa de uma tonelada de documentos pra abrir uma conta ou arrumar um emprego. As janelas ficam com as cortinas abertas e ninguém fica bisbilhotando a vida do outro. Você diz que não pode trabalhar hoje e eles simplesmente confiam que há um bom motivo para você não estar presente. Vamos preservar isso!
Os irlandeses, apesar de reservados, são sempre amigáveis e prestativos. Isso supera e muito o clima frio. Ser bem recebido nos faz se sentir bem, independente de outras condições adversas!

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
Meu Blog onde conto o dia-a-dia http://carollima.wordpress.com

Website de diversos trabalhos disponíveis http://www.jobs.ie/

Flats e casas para alugar http://www.daft.ie/

Site turístico de Dublin http://www.visitdublin.ie/

Site turístico da Irlanda http://www.discoverireland.ie/

Advertisements

15 Respostas

  1. Ainda vou conhecer a Irlanda!!!
    🙂
    Adorei suas dicas.. tem gente q acha que ser au pair é fácil.. mas vale totalmente a pena hehe
    beijao

  2. Oi, Patricia!

    Venha mesmo! Eh linda, principalmente o interior. Paisagens paradisiacas e lindos bed&breakfast em fazendas!

    Vc jah foi au pair?

    Bjs!
    Carol

  3. Carol, vc demonstra ter força de vontade e determinação para vencer.
    Desejo todo o sucesso pra ti e que vc alcance o que busca.
    Independentemente de onde moramos, o importante é encontrarmos o lugar onde possamos ser felizes.
    Não desista! Este é o meu lema. Tem dado certo 🙂

    Bjs
    Naldy

  4. Carol, sua irmã coruja me falou desta entrevista. Li e achei muito interessante, um ótimo case para conhecer como é a vida de alguém que decide ir morar no exterior. Só não entendi bem a foto que você está com a cabeça para dentro de um buraco, com um cara te segurando.

    Bjs,
    Pacheco

  5. Pacheco!

    Vc por aqui! Vc sabe que eu tenho um blog, neh? http://carollima.wordpress.com/ . Tento deixar atualizado com minhas experiencias…
    Essa foto eh no Castelo do Blarney, em Cork, na Irlanda. Lah eh onde fica a Pedra de Blarney, que da o poder da eloquencia pra quem a beija. Eh, eu pensei que era soh uma pebra na entrada do castelo, mas naum! Eu uma pedra no topo do castelo, com um vao assustador que dah a impressao que vc vai cair lah em baixo!!! Nos dias de hoje, tem uma barra que te proteje pra vc naum morrer se escorregar e descer pelo vao, uma outra barra pra vc se segurar e naum dah um troco nas suas costas e um homem nada gentil pra ter cereteza que vc naum vai cair mesmo!!!

  6. Carolllll vc caiu do ceu

    estou indo para a irlanda para ser au pair em dezembro e eu estou com milhoes de duvidas e gostaria muito de conversar com vc.me passa algum e-mail que eu possa falar diretamente com vc se puder ta.

    obrigada

  7. Oi, Andressa!

    Pode me mandar um email carolrlima@yahoo.com.br ou acesse meu site que tem um bocado de informacoes.
    Esta entrevista tb tah bem completa.

    Bj

  8. […] bom, com entrevistas de brasileiros pelo mundo afora! Me achei muito chique por dar entrevista! Vao lah […]

  9. Oi!! Adorei achar sua entrevista porque o ano que vem eu vou para a Holanda como au pair!!! estou já animadissima e também com um medo esquisito, daqueles que eu nao sei identificar bem do que! hehehe Até Mais!

  10. dá um medinho, mas é assim mesmo. A Holanda é linda no verão, um pouco dark no inverno, mas acredito que vai ser fantástico! Boa sorte!

  11. Oi, Carol,
    Estou morando no Japão e retornando pro Brasil no mês que vem, então, vou fazer um STOP OVER em Frankfurt, que será o ponto de partida para as minhas viagens pela Europa. Tenho dúvida em relação à entrada na Irlanda, é necessário eu ter um visto de entrada no país? Pois, onde fiz essa pergunta, que foi onde estou comprando a passagem numa agência brasileira que tem aqui, eles me disseram que não era necessário. Mas no começo da tua entrevista eu li algo sobre um visto que você adquiriu. Vou ficar em Dublin no máximo 3 dias.
    Muito obrigado,
    TEDSON

  12. Bem, acho que já é tarde pra te responder, mas respondo mesmo assim. Eu pedi visto pq eu ia ficar mais de 3 meses. Pra quem vai ficar menos de tres meses, não precisa de visto, só de $, acomodação já reservada e passagem de saíde de Dublin.

  13. é… acho que eu etsopu bem atrasada nesse blog!! rs mas tudo bem! Sou Leticia, faço Pedagogia…. descobri ontem esse blog… e amei! inclusive a sua entrevista foi uamdas melhores. tirou muitas dúvidas e deixou varias curisodades no ar. Nunca sai do Brasil, e morro de vontade. por enquanto só estou trabalhandoe juntando grana.
    Um dos sonhos conhecer a Irlanda, mto retratada em filmes e td mais! vale a pena?!!? as vezes penso que tenho q ir logo pois parece q as chances diminuem quanto amsi velha eu fico… tenho 21. devo tirar isso da cabeça né?! vc tem 26.. e está dandno certo!
    abraçoss!!!!!mto sucesso pra vocÊ

  14. Oi!!! quero fazer uma pergunta,tenho 35 anos e quero sair do Brasil para novas oportunidades,você acha que a minha idade está um pouco avançada para isso? Que tenho chance de arrumar um emprego?
    Bjos

  15. LETICIA, Obrigada pelos elogios! Idade pra viajar depende do que vc procura… para o que eu queria (encarar qq trabalho, emprego desqualificado, viajar de mochilao) acho que deve ser com uns 21-25 anos. Vc está disposta, quer ver tudo, fazer amigos e não tem familia pra criar. Tente ir enquanto estiver na faculdade, será mais valorizada.

    DANIELA, em adição ao que eu disse acima, vc tem que saber o que vc procura nessa viagem. Emprego se arruma em qq idade, 35 ainda eh jovem, mas não é emprego qualificado que procura, ne? Geralmente quem consegue eh que tem cidadania europeia. Por isso que as vezes, sendo mais velha, a pessoa nao vai, pq nao esta mais disposta a dividir casa, trabalhar em qq coisa, aguentar chuva e sol… Mas, vendo todas as pessoas desse site, tem de tudo! Eh so vasculhar. Tentar uma universidade no exterior eh uma boa tb, e vc pode conseguir empregos melhores.

    Abçs!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: