Carioca na Alemanha

Georgia na AlemanhaO Amor chegou em minha vida quando eu já me considerava uma mulher madura. Eu precisava decidir por uma nova vida, novos costumes, nova cultura. Eu queria uma família, esposo e filhos e para isso eu tive que lutar para torná-los bem real.
Hoje na Alemanha… ela tornou tudo isso realidade! Conheça sua história…

Nome:
Georgia Aegerter

Onde nasceu e cresceu?
Nasci na Tijuca no Rio de Janeiro e cresci parte em Nova Iguaçu e parte em Jacarepaguá.

Em que país e cidade você mora?
Eu moro na Alemanha, em Hilden. Esta cidade fica entre Düsseldorfe e Colônia.

Você mora sozinho ou com sua família?
Com meu esposo que é alemao e com os nossos 2 filhos. Daniel (8 anos) e Viviane (3 anos).

Há quanto tempo você reside nesse local?
Já moro aqui na Alemanha há 15 anos.

Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?
Não, nunca havia saído do Brasil.

Qual sua idade?
47 anos

Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Prá dizer a verdade eu nunca sonhei em viver fora do Brasil. Mas aconteceu. Um dia, depois de uma aula estressante com as criança,s fui para a cantina da escola almoçar. Lá, sentado à mesa com meus amigos estava o Christian, um alemão que tinha acabado de chegar e estava ali almoçando. Fomos apresentados, conversamos um pouco e nada mais. Ele estava visitando a escola onde eu trabalhava. Ele era amigo dos diretores.
Todos os dias conversávamos e acabamos saindo à noite para dançar, bater papo. Ele ficou 3 meses no Brasil nessa época, e aí nos apaixonamos. Eu vim 3 vezes no período das minhas férias escolares visitar a Alemanha. Um ano e meio depois resolvemos entrar com o pedido de visto.

Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Sim, foi muito difícil. Tivemos que apresentar muitos documentos. Como entramos com o pedido de casamento, recebi visto para a preparacao da papelada. Na verdade, queríamos ganhar tempo e viver juntos. Eu morria de medo de me casar com alguém que mal conhecia e também eu nao falava nada de alemao. Decidimos que viveríamos juntos até que toda a papelada ficasse pronta e ai sim teríamos tempo de saber se queríamos mesmo nos casar. Eu digo que essa foi a melhor das decisoes: Esperar para dizer o sim e também esperar para termos os filhos. Eles chegaram depois de 4 anos de casados.

Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Christian precisou sim fazer um seguro de saúde para mim e comprovar renda que ele poderia me sustentar já que eu nao poderia trabalhar nesse período.

Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Meu esposo é autônomo e eu trabalho na nossa firma. Sou a secretária, sou a contadora, rs. Eu faço o imposto da firma. Trabalho de casa o que me facilita muito já que sou mãe de criancas pequenas.

Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Mudei de área sim, mas somente em parte, rs. Eu continuo professora dos nossos filhos.

Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Falo a lingua local sim, e a aprendi aqui. Foi dureza, pois não sabia pedir sequer um copo d’água quando cheguei. Fora disso, meu esposo já dominava o português e toda a nossa relação e base foi feita na minha língua. Mas coloquei pé firme, fui estudar e aprendi a me virar sozinha. Eu acho que se você mudou de país seja por amor ou porque queria uma outra opção de vida, deve sim aprender a língua local. Assim como os filhos que chegam. Devem também aprender os dois idiomas. Eu me sinto realizada porque os nossos filhos falam o alemão e o português e que tanto eu quanto meu esposo falamos a língua um do outro.

O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Eu estranhei muito quando cheguei aqui. Larguei toda a minha vida no Brasil como Pedagoga. Fora disso eu já era uma mulher de 32 anos, dona do meu nariz e ter que viver uma nova vida em todos os sentidos não foi fácil. Achei as pessoas bem frias, distantes uma das outras. Cada um cuidando da sua vida. Ninguém queria ser incomodado. Mas com o tempo aprendi que eles não são distantes, são cautelosos. Uma vez que se conquista a amizade com eles pode-se dizer que é para sempre. Eles não mudam suas opinioes da noite para o dia sobre você. Eles gostam muito da alegria dos brasileiros. E Pelé aqui ainda é ídolo, assim como Ronaldinho, etc. Quanto ao respeito eu nunca tive problema algum.

Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Nossos filhos são metade brasileiro e metade alemão. Nasceram aqui. E falam as duas línguas como já contei antes. Eles estudam sim, e têm tanto amigos alemães como brasileirinhos também. Afinal, eles precisam ouvir o português e ter contato com outros que falam a mesma língua que a mãe deles, risos…
Georgia na Alemanha

Sente saudades da família no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Olha, eu já senti mais falta do Brasil. Com o passar dos anos e a vida agitada, ocupada, eu não tenho mais tanto tempo pra pensar na dor da saudade. Isso aconteceu nos meus 3 primeiros anos. Acho que os filhos te coloca bem no lugar, eu passei a me sentir parte da terra, afinal, um pedaço da minha identidade estava acabando de nascer neste lugar.
Aqui na Alemanha é possível se achar muita coisa nos mercados brasileiros que temos. Então, basta só encomendar ou ir até ao mercado em Düsseldorfe para às compras. É muito gostoso essa sensação de ir às compras na Alemanha para comprar produtos brasileiros, rs.

O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
O Daniel joga futebol como todo filho de brasileiro, rs. Não nega a raça. Aos sábados, estamos na torcida por ele. Gostamos de andar de bicicleta e também de caminhar na floresta aqui por perto. Quando o tempo está ruim, gostamos de nadar. Senão, assistimos a um filme em português, pois temos muitos dvds. As atividades variam muito dependendo do tempo. Fazemos muito churrasco também e a casa está sempre cheia com visitas.
Gostamos de cuidar do jardim. E as criancas já aprendem o valor da terra.
Georgia na Alemanha

Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Para sempre é uma palavra “eterna”, rs. Eu pensava que iria viver para sempre no Brasil… Nossos planos é de ficarmos por aqui. Planos, temos sim, de vivermos em um lugar mais quente quando nos aposentarmos. Mas Brasil, está fora de cogitação. Temos medo no momento de viver lá. Esse sonho acabou dentro de nós de tantos perigos que ouvimos e casos com tantos conhecidos que já tivemos. Fora disso temos os filhos e não sabemos ainda ao certo se vamos mesmo viver em algum outro lugar. Estamos por conta da vida, onde ela nos levar, iremos.

Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?
Nós temos casa própria sim. Geralmente o alemão vive de aluguel. Mas, sabe como é a cabeça de uma brasileira…estamos acostumadas a viver em casa própria e nada de aluguel. O esposo topou e temos uma casa com jardim onde gostamos de cuidar e com uma linda churrasqueira bem ao estilo do Brasil, rs.
Churrasqueira feita pelo Christian  marido da Georgia

Qual o custo de vida?
Aqui, o nível de vida é bem alto. Difícil de dizer, vai depender muito do que se come e de como você gosta de comprar roupas novas. Mas eu acredito mais ou menos em 3.000 à 3.500, euros mensais.

Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Pontos negativos:
Eu como sou carioca, reclamo muito do frio, da falta de sol e de não temos o mar por perto. Isso me deixa quase louca. Pois, estava acostumada a caminhar no calcadãao de Copacabana, Ipanema, essas coisas maravilhosas que todo brasileiro faz e nem percebe que isso é a melhor coisa de se fazer.
Há um preconceito grande com turcos, poloneses, russos, árabes, com o estrangeiro de um modo em geral.
Pontos positivos:
1) Nao há nada melhor que se sentir segura, sem medo. Você pode sair a qualquer hora da noite, a pé ou de carro, parar no sinal e você nao vai ser assaltada.
2) Ir ao mercado todos os dias e as coisas ao invés de subir de preço, elas ficaram mais baratas, porque se vendeu muito bem. Isso dá uma satisfação imensa de saber que o seu dinheiro vai dar para o orçamento deste mês e dos meses seguintes.

Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
Todas as criancas têm direito à escola e não se precisa pagar por elas. A escola particular aqui quase não sobrevive. Ela existe somente para os filhos de milionários. Na escola do nosso filho, temos o filho do médico da nossa cidade, assim como o filho de um turco que na verdade é bem marginalizado pela sociedade dos adultos. Mas nas escolas, todos são iguais.
Outra coisa que fiquei bem impressionada é: Se meu filho ficar 2 dias sem ir à escola e eu não avisar, a escola envia a polícia da cidade a minha porta para saber o por quê. Isso acontece com todas as famílias que não enviam seus filhos à escola.
Georgia e familia

Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Viver na Alemanha não é nada fácil. O país é difícil, a língua é difícil, as pessoas são difíceis, principalmente quando elas sabem que você veio concorrer com elas um lugar de trabalho. Fora disso, a neve não é só linda como vemos nos filmes. Ela é fria, molhada, levantar cedo e enfrentá-la todos os dias não é fácil. Assim como trabalhar nos restaurantes à noite. O frio é terrível para nós de países tropicais. Mas não é impossível se você for uma pessoa muito decidida e forte. Decidida a sofrer, pois se sofre mesmo, porque se está só numa terra totalmente desconhecida. E seja forte já que as barreiras serão imensas. Eu iria preferir enfrentar um outro país mais quente, rs.

Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
Meu blog: http://saia-justa-georgia.blogspot.com/
Aprendendo alemao online: http://www.babelmundo.com.pt/alemao/cursos/index.html e http://www.hueber.de/shared/uebungen/schritte/lerner/uebungen/
Au Pair: http://www.aupairworld.net/

 Muito obrigada pelo convite. Adorei a entrevista.
Grande abraço em vocês.
Georgia Aegerter

Participe… Deixe seu comentário!

Advertisements

44 Respostas

  1. Amei a entrevista, Georgia!
    Você é guerreira do bem!
    Beijos,

  2. A Georgia é uma pessoa incrível!
    Parabéns, Georgia, por teres a força e determinação de passares por tudo isso em nome do amor! Vale a pena!
    Parabéns por teus filhos lindos, que vocês sejam sempre felizes em qualquer lugar que estiverem.
    Bjim.

  3. Adorei ler sua entrevista.
    Tenho uma amiga que mora ai, em Frankfurt, e minha filha mora na Argentina, conheço um pouco das dificuldades de se viver fora de seu pais.
    Parabéns pela linda família.
    Beijos.

  4. Embora não conheça a Georgia pessoalmente, posso dizer que somos amigas – a Internet faz desses milagres. Pelo que venho sabendo dela, por tudo que ela me escreve, estou certa de que é a pessoa forte, alegre e maravilhosa que transparece nessa entrevista.

  5. Oi Mi, obrigada pelo carinho da entrevista.

    Beijao

  6. Conhecer mais da Georgia é sempre um grande prazer,afinal ela sempre surpreende com sua força e com sua fé que a guia p bençãos maravilhosas e torna cada sonho em realidade,sem sombra de duvida ela é um orgulho p nós brasileiros blogueiros que gostamos e admiramos ela.
    Linda entrevista, parabéns a todos vcs.
    Bjos carinhosos.

  7. Oi amiga…
    Adorei sua entrevista!
    Como morei na Alemanha quando era pequena me identifiquei com muita coisa que vc escreveu.
    Deus te abençoe!
    Bjos,
    Paulinha

  8. Muito elucidativa a sua entrevista. Gostei de ler.
    Um abraço

  9. Georgia,
    adorei a entrevista. E pelo que vejo nao tem muit diferença entre morar nos States e na Alemanha. hehehe
    bjs,

  10. Geórgia, parabéns!!!!
    Essa entrevista mostra que vc têm determinação e conseguiu o que desejava que era ter uma família. Gostei da entrevista.Continue com seu ideal e seu propósito.Legal!!!!

  11. Amei sua entrevista Ge! O ‘blog também é bem legal, voltarei aqui mais vezes.

    Beijocas mil

    Flavia Mariano

  12. Bem, para mim nada disso era novidade, a não ser os detalhes de documentação, etc. Mas foi muito bom conhecer o blog e ver o quanto as pessoas podem mudar, ao mudar de país!

  13. Como é linda sua história, vocês merecem tanta felicidade.

    Agora, cá prá nós, a churrasqueira?????

    òtima semana Georgia

  14. Adorei a entrevista! Conheço a Geórgia da blogosfera, somos amigos há mais de um ano, mas certas coisas somente uma entrevista como essa para nos revelar (Rs!). E, Geórgia, muito obrigado por nos lembrar que a neve é fria e molhada. Nós sempre esquecemos deste “pequeno” detalhe…
    Abraços!

  15. Geórgia! Gostei muito de saber um pouco mais sobre você. Linda história, linda família! Deus te abençoe sempre, sempre!

  16. Ge, adorei te conhecer e saber que sua filha tem meu nome e que ela é uma bonequinha- rsrsrs

    Então vc é nascida na Tijuca, mas já morou tbm na minha área(JPA) 😉

    Adorei a entrevista 🙂

  17. Georgia,

    Recebo sempre as novidades do Entrevistando Expatriados e vim aqui ler sua entrevista !
    Sua história é bonita e mostra sua forca de vontade.
    O que percebo em todas as entrevistas é a importância do aprendizado do idioma local para uma completa adaptacão. Isso parece unanimidade entre os entrevistados.
    Sua família é muito bonita !
    Olha, fiquei com água na boca quando vi sua churrasqueira…. Sou do sul do Brasil e churrasco era cardápio de todo final de semana. Agora, aqui na Holanda, só grelhado mesmo…. (hehehehe)

    Um abraco e muito sucesso !

    Susana

  18. Já conhecia este blog e achei muito interessante ler sobre a vida das pessoas, o antes e o depois, especialmente quando se mudam para países bastante diferentes dos seus. Relativamente à Georgia, já conhecia a sua história, mas acho óptimo que esteja aqui sumariada da forma simples e sincera, muito própria da pessoa que ela é.
    A Geo não vira a cara a nenhum desafio!
    Beijo amiga!

  19. Uau! Arrasou! É isso aí. Em tempos de propaganda anti-presença brasileira na Europa, sua entrevista é um bálsamo. Engraçado pensar que quase todos nós temos sangue europeu correndo em nossas veias.

  20. Georgia, adorei a entrevista! Adorei conhecê-la melhor, saber um pouco mais e o que sabia mais ou menos, confirmei. É preciso ter garra, vontade! É preciso muito amor para superar o dia a dia!! Parabéns! Beijus

  21. Georgia, viajei aqui na entrevista, rs ..
    Quem diria, hein, a vida é cheia de imprevistos, um encontro que mudou a sua vida ..
    Mesmo sendo arriscado dizer isso, a gente nunca sabe, mas eu nesse momento garanto que não quero viver fora do Brasil por nada !!
    Muito legal conhecer os bastidores da vida no estrangeiro .. Abraço !!

  22. Georgia,
    parabéns pela entrevista e pela familia linda e maravilhosa que vc tem, seus filhos são lindos. Vc tem uma familia feliz, isso é o mais importante.
    Eu imagino como deve ser dificil viver num lugar tão frio, eu sou de MG e to vivendo no RS a 3 anos e ainda não me acostumei com o frio daqui, isso que nao se compara com o frio daí. então posso imaginar o quão dificil é isso pra vc.
    Vc nunca mais voltou ao Brasil?

    Beijos pra vc e sua familia.

  23. Muito boa a entrevista. Fiquei sabendo mais sobre vc. Eu tambem estou lá no Expatriado. Um beijo

  24. Adorei sua entrevista! Minha filha morou duas vezes na Alemanha (intercambio e depois mestrado), eu recebi intercambistas… Quem sabe me animo e faço este curso on line que você comentou? Bzus, Ethel Scliar

  25. Muito legal sua entrevista, Geórgia. E é bom saber que uma brasileira venceu o medo, o preconceito e se estabeleceu em um outro país, adaptando-se a ele.
    Parabéns. E que você e o Christian continuem bem.

  26. Oi amiga,
    excelente entrevista!Realista, com pé no chão, quem pensar em viver em outro país devia conversar com as pessoas vivem ou viveram essa experiência.Parabéns!bjs.Simone

  27. quero o link desse blog no meu MUNDO tem tudo haver com a ideia do MUNDO A FORA. vc me ajuda linda?

    te aguardo. bjoka

  28. Georgia, que beleza, dá gosto ver como você se adaptou e criou uma linda família na Alemanha. Você tem razão, não se deve esperar que os europeus nos recebam de braços abertos, mas depois que nos aceitam são amigos para sempre.
    O brasileiro que deseja se expatriar tem que estar consciente que a realidade não corresponde a este “glamour” que transparece do Primeiro Mundo, mas é uma batalha a ser vencida no dia a dia com muita garra, como você fez, e longe do apoio da família.
    Grande beijo e parabéns.

  29. Oi Geórgia!

    Muito boa a sua entrevista. gostei de ver a sua garra e a alegria de viver. Tenho uma filha que trilhou trajetória bem similar à sua e tenho que aceitar e esperar o melhor.

    Só um problema persiste: a falta dela, melhor dizendo: SAUDADE – que só nós brasileiros sabemos o que significa.

    E saudade é o preço que pagamos pela falta de segurança que impera no nosso país. Triste, não?

    beijo grande,

  30. Geórgia,
    você é realmente nota mil!!!!
    beijos,
    alê

  31. Georgia, adorei conhecer você mais um pouco. Carioca da gema que vive em um país frio e que se sente feliz ao lado do maridão e dos filhos não é para qualquer uma. Parabéns minha fofa
    Beijocas

  32. Oi, Geo,
    parabéns pela bela entrevista. Amei saber mais da sua história de vida.beijo, Vivi amorim

  33. Geórgia querida, guardei seu email, para vir ler a entrevista. Só hoje tive um tempinho.
    Adorei, mostrou bem a mulher forte e linda que é.
    Você merece hoje desfrutar de sua felicidade, uma vez que fez por merecer.
    Seus filhos tem a sorte de ter a mãezinha que tem.
    Adoro você, mais um pouquinho.
    Beijos.
    Que família linda!

  34. Delícia de entrevista. Amei Georgia.
    Parabéns… nossas estórias são bem parecidas.
    Tb sou tijucana hahaha e ainda por cima professora!

  35. Olá Georgia!
    Fico muito feliz em saber que você adaptou-se aí. meu namorado também é alemão, neste momento estou namorando a distância pois ele retornou p Alemanha, está trabalhando aí. É um namoro um pouco complicado,por ele ser alemão e eu brasileira,então tenho medo, ele é até mais flexível do que eu, ele consegue me entender bastante, é uma amor mto grande e mto bonito, nos respeitamos mto e pensamos em casar. Em setembro ele vem novamente me visitar…e ano que vem eu vou visitá-lo, conhecer a família dele. E ele fala insistentimente que eu tenho que aprender o alemão, pois ele quer que eu esteja ao lado dele durante o mestrado dele e depois podemos voltar para o Brasil. mas eu já disse para ele que não estou preparada para morar aí, por causa de adaptação, por algumas histórias tristes que já ouvi de outros brasileiros que foram p aí… então lendo essa história sua agora, fiquei feliz em saber….fiquei feliz em ver sua família, muito linda!
    Quem sabe um dia eu crio coragem e fico um tempo aí também!

    Georgia Beijos…
    e gostaria de continuar comunicando com vc, se você puder passar teu e-mail!

  36. Geórgia,
    que vc congtinue com a garra de sempre. Pois sem ela, não saímos em direção a uma vida mais feliz.
    Parabéns pela família.
    Bjks e dias felizes,SEMPRE!

  37. estou procurando uma amiga de nome celia, que foi morar na alemanha, mas não sei direito o nome da cidade, parece ser hinderberg, não sei direito, ela é natural do piaui – brasil.

    bjs

  38. Amei sua entrevista!!! A Alemanha é mesmo linda, se bem que só conheci München! Hehehehe !!! mas tenho saudades, e me lembro muito bem da dificuldade nas ruas por todo mundo ser tão distante e cauteloso( na Austria….) Nossa, era bem diferente hehehehe

    Beijoooos e boa sorte pra vc e toda sua família!

  39. Adorei a sua entrevista Georgia, apesar de já ter lido parte da sua linda história de vida no seu blog Saia Justa. Posso ver que você é uma pessoa determinada, corajosa, inteligente e que soube lutar por sua felicidade.

    Em relação ao medo dos problemas de violência aqui no Brasil, confesso que também tenho. Como moro há 10 anos no interior de SP, um lugar calmo, onde posso andar na rua sem preocupações, fico apreensiva toda a vez que volto a SP, cidade onde nasci e sempre morei e que sinto muitas saudades…

    Gostei muito também deste blog, acho super interessante conhecer a experiência de outras pessoas que moram em outros países e têm uma vida diferente da nossa aqui no Brasil.
    Abraços.

  40. Oi Georgia!
    meu nome e Renata e a 9 meses estou morando em Luxemburgo. Eu queria saber se voce pode me ajudar…estou querendo mandar uma televisao usada para o Brasil. Quando eu morava nos E.U.A tinha um servico de mandar caixas por navio, voce conhece algum servico perecido ai na Alemanha?
    Ficarei muito grata se voce puder me ajudar e minha familia ficara muito feliz.
    Desde ja muito obrigada.
    Meu e-mail e renatalux@ymail.com

  41. Oi adorei eta entrevista. Acabei de chegar com meus dois filhos em Koblenz , somos brasileiros. Devo me casar em breve tambem nao falo alemao. Queria poder trabalhar mais as criancas estao em casa e tambem nao sei no que eu poderia trabalhar sem conhecer nada por aqui. Fora as dificudades eu adorei viver aqui. Beijos

  42. hoje li sus entrevista fiquei muito feliz ,uma por já c,onhece-la outra por matar saudades de voce e desta familha maravilhosa , que tive o prazer de compartilhar de momentos felizes e raros muito obrigada a voce e ao cristiam por esses momentos muitos beijos a esses lindinhos de seus filhos a voce a ao cristiam muito obrigado ou melhor danke,,,,,,,,,,

    vitoria mae da deise ,,
    bjs

    o,sai

    • Olá Georgia! Quanto tempo?!
      Amei sua entrevista! Amei ver vocês com as crianças! Estão lindas!!!
      Bjs, com muitas saudades!
      ELIZABETE SENA

  43. Olá Georgia,

    Bem, gostaria de enviar um abraço bem brasileiro e carioca para essa familia tão legal. Adorei sua entrevista. Parabéns por toda sua coragem e determinação, valeu a pena !

    Me chamou atenção, pois trabalho numa firma alemã e gosto muito da cultura deste país. Meu filho estuda num colégio alemão aqui no Rio, o Cruzeiro.

    Tenho amigos brasileiros na região de Colônia e grandes amigos alemãs aí na Bayer em Monheim.

    Gostaria de ter seu contato e trocar e-mail, poder conhecer também seu marido e os filhotes.

    Um beijão grande do Rio de Janeiro à toda a família.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: