Andarilha “profissional”

Viajante e “cigana” desde bebe, pai britanico e mAe brasileira. Tem dupla cidadania e entre indas e vindas mora fora do Brasil há 27 anos. Kathy já morou nos mais estranhos lugares; desde Malawi (alguém já ouviu falar? Fica na Africa) até Swaziland (também na Africa), com pit stops na Europa, of course!
Hoje sua base é Toronto, Canada… Leia mais…

– Nome:
Kathy

– Onde nasceu e cresceu?
Southwick, Wiltshire, Inglaterra

– Em que país e cidade você mora?
Toronto, Canada

– Você mora sozinho ou com sua família?
Com marido canadense

– Há quanto tempo você reside nesse local?
5 meses

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?
Sim, veja a “listinha” (rsrsrs):
-Malawi, Ghana, Botswana, Zimbabwe, Africa do Sul, Iraque, Inglaterra, Sierra Leoa, Swaziland, Italia, Brasil…

– Qual sua idade?
45

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Foi uma coisa, vamos dizer assim, natural, pois meu pai era Engenheiro de Minas e Geologo da Anglo American Mining Company, uma das maiores, senao a maior companhia de mineracao do mundo. Era normal ele ser transferido de um pais a outro, para fazer prospeccao em minas. Ele amava o Brasil, e antes de seu falecimento moravamos la, so que eu nao me adaptei de jeito nenhum, pois estava acostumada com outras culturas, tinha enraizado em mim a ideia de viver mudando. Nao aguentei ficar no Brasil muito tempo. Foi so adquirir independencia financeira dos meus pais e iniciar minha propria historia de viajante. Acho que por ter crescido sempre mudando de pais, nunca consegui ficar muito tempo em um lugar….

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
No meu caso nao, porque uso o passaporte britanico, sempre. Quando eu estudava, fazia faculdade na Africa do Sul, foi facil conseguir o visto de estudante. Foi so ir na imigracao local de posse do meu passaporte e matricula da faculdade para me darem o visto. No ultimo periodo da faculdade, o visto de residencia foi dado automaticamente.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Como dica a quem pretende ou esta saindo do Brasil, eu sempre comprei seguro saude internacional valido por 1 ano (eh mais barato), pois assim ganharia tempo no novo pais, para poder “colher informacoes” sobre programas de saude locais, como obter, etc.

Uma dica aos brasileiros: consultem varias agencias antes de comprarem seguro saude, ha muitos, e alguns bem baratinhos e bons, basta pesquisar bastante. As agencias gostam de vender os caros, pois ganham comissao maior em cima disso. Procurem operadoras de turismo, nao agencias. Usem as agencias so para comprarem os seguro saude. Diga: quero tal, a operadora tal tem ele, dai te venderao o que voce quer.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Sim, trabalho. Eu e meu marido trabalhamos. Me formei em Literatura Britanica e me especializei em Idiomas Latinos, sou tradutora/interprete ingles portugues e vice versa.

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Nao mudei de area, sempre trabalhei na mesma funcao, em todos lugares em que estive. Quando estava na hora de ir pra faculdade, antes eu pensei muito numa profissao em que poderia trabalhar nos mais diversos paises e o problema visto de trabalho/permanencia seria quase ou totalmente inexistente. Como nao levo jeito para area medica, e sempre gostei de idiomas, pesquisei bem e vi que sempre ha campo para tradutores e interpretes.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Falo. O ingles eh minha lingua patria, e sim, eh muito importante e definitivamente imprescindivel falar um idioma a mais, principalmente o ingles, que eh considerado idioma universal. E bem, de preferencia.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Eu sempre curti muito todos os paises em que morei. Amo o Canada, me sinto bem aqui, fui bem acolhida.
Pelo que tenho observado, eles respeitam os brasileiros sim, pois ainda nao “invadiram” o pais como fizeram nos EUA e Europa.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais? Tenho. Meus filhos, assim como eu, sao “ciganinhos” rsrsrs. Hoje, ja adultos, estudam cada um em um pais e sempre nos encontramos quando podemos, e nos reunimos nas festas de fim de ano.

– Sente saudades da família no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Eu nao tenho familia no Brasil, mas sinto falta dos produtos brasileiros sim, principalmente do queijo frescal rsrsrs que consegui achar aqui no Canada, em padarias portuguesa e espanholas (o espanhol eh muito melhor). As vezes me da saudades das novelas (chamo isso carinhosamente de “recaida tropical”), dai assisto a Globo na internet, acompanho uma novela por uns dias, depois me canso..hehehehe

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Aqui, bem como em outros paises de colonizacao europeia (diga-se britanica), as atividades culturais sao muito valorizadas, o que nao eh no Brasil. Frequenta-se muito bibliotecas, museus, teatros.
Como eu adoro rock, vou a todos os shows que gosto, isso eh bem diferente do Brasil, pois nao esta na “rota do rock” e poucas bandas se arriscam a ir la.
Gosto de ir a parques, andar com meu marido. No exterior ir a parques eh uma atividade gostosa, programa familiar, principalmente no verao. Cinema e teatro tambem.

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Perguntinha dificil hehehehehe Eu ja me divorciei uma vez porque meu ex-marido nao gostava de viajar, queria ficar so no pais dele. Eu era bem mais nova na epoca, mais irresponsavel. Em todo lugar que chego, sempre digo: “agora fico aqui de vez”, mas depois de um tempo bate o comichao de viajar de novo. Por enquanto, pretendo ficar aqui mesmo. Amo meu marido, o pais, ate mesmo o inverno rigoroso.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?
Nao, o imovel ja pertencia ao meu marido quando nos casamos. Mas ja paguei aluguel em outros paises

– Qual o custo de vida?
Depende da qualidade de vida que essa familia quer ter.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Positivos: estrangeiros sao muito bem recebidos, nao notei discriminacao ate agora (nem com asiaticos e africanos que sao mto discriminados, principalmente na Europa), qualidade de vida altissima, bons salarios, facilidade de imigrar (ainda).
Negativos: o frio eh DEMAIS! 6 meses de inverno rigoroso, 4 de muito frio, um de chuva e 1 de verao…rsrsrsrs Que falta me faz uma prainha!!! Aaaaaaaaaiiiiiiiiiii saudades do Nordeste!

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
Os horarios. Eh incrivel como respeitam os horarios. Por exemplo, se diz no ponto de onibus q tal bus passa as 09:22 ele REALMENTE passa as 09:22! Vc pode planejar seu dia super bem, sem atrasos ou surpresas.
Outra coisa sao as farmacias. Nao vendem remedios sem prescricao medica, a nao ser os famosos tylenol (pra febre e aqui existe tylenol pra artrite, tylenol pra enxaqueca, pra gripe, etc). Se vc toma algum remedio controlado, traga uma quantidade significativa do Brasil ate poder ir a um medico aqui. A medicina eh estatal, mas os ilegais nao dispoe dela. Ha aqui a „walk in clinics“, q sao de graca, e nao pedem documentos.

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Por favor, aprendam ingles BEM. Nao confiem no ingles ensinado nas escolas brasileiras, de nada vale aqui. Se nao souber acima do basico, voce vai ter problemas para se adaptar, ou entao vivera dependente da colonia portuguesa ou de outros brasileiros aqui. E cuidado com brasileiros no Canada. Eles nao ajudam, muito pelo contrario: atrapalham os outros.

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
Sugiro que pesquisem no google, evitem de enviar perguntas nas comunidades do orkut sobre o Canada, salvo raras excessoes que realmente ajudam. Leiam muito sobre o pais antes de virem, conhecam sua cultura, sua historia, colonizacao, essas coisas. Ajuda muito, pois estara se preparando para morar aqui, e nada melhor do que conhecer o pais a fundo.

Advertisements

4 Respostas

  1. Ótima entrevista, com opiniões diferentes e aprendizado.
    bjs

  2. Adorei ver a visão de uma britânica-brasuca 🙂

  3. Adorei aentrevista. Ainda bem que no quesito “cigana”, eu não estou só.
    Boa sorte para ela.

  4. Kathy,

    Adorei sua entrevista, é bom ter uma opnião neutra sobre a Cidade, gostaria de maiores informações pois pretendo fazer intercambio no Canadá, só que quero fugir dessas agências de pacotes, também porque quero um itinerário diferente. Você poderia me mandar um e-mail para que possamos conversar tenho muitas dúvidas com relação a esse pais, e medos também !!!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: